Participar de teste logo após aprender um conteúdo é a melhor forma de reter informações

Pesquisa comprova que ser testado para assimilar dados é muito eficaz

Utilidade dos testes escolares está sendo repensada
Utilidade dos testes escolares está sendo repensada Foto: Stock Photos

Depois de encarar várias horas de aula, grande parte dos estudantes não quer nem ouvir falar de revisar o que foi ensinado pelo professor. O estudo acaba ficando para a véspera da prova, quando o aluno enfrenta o desafio de reaprender o conteúdo acumulado em meses de aulas e que, em muitos casos, não foi absorvido de forma eficiente.

Cientistas norte-americanos afirmam que a melhor maneira de guardar na memória a informação recebida na sala de aula é simples: testar o conhecimento antes que o cérebro tenha tempo de esquecê-la.

Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Purdue, publicada recentemente na revista Science, submeter-se a testes que avaliam a compreensão e memorização após aprender um novo conteúdo é a melhor forma de reter a informação. Participaram da análise 200 alunos universitários, que, divididos em quatro grupos, leram um texto de alguns parágrafos. Cada conjunto de alunos adotou uma estratégia diferente de aprendizado.

O primeiro leu o texto uma única vez. Outro revisou a passagem por até quatro vezes. Um terceiro grupo organizou as informações em forma de diagramas. Por fim, a alguns alunos foi pedido que escrevessem uma redação sobre o que tinham lido. Ao serem avaliados uma semana depois, os estudantes do quarto grupo conseguiram lembrar-se de mais da metade do que haviam lido, um desempenho melhor do que o obtido pelos demais participantes.

Para os autores da pesquisa, alguns métodos usados na hora de estudar, tanto em sala de aula quanto em casa, acabam dando aos alunos a ilusão de que eles sabem mais do que realmente dominam sobre determinado assunto. A conclusão não espanta o pedagogo e mestre em educação pela Universidade de Brasília (UnB) Fernando de Assis Alves.

? É como se você aprendesse determinado tema apenas de forma imediata. O cérebro acaba descartando aquilo que entende como menos importante ? explica.

O professor diz que a utilização de exercícios práticos e pequenos testes realizados logo após a aula podem ajudar o aluno a sedimentar o conteúdo e evitar que ele se perca ao longo do ano.

? A utilidade dos testes escolares é repensada. Eles deixam de ser, felizmente, apenas um mecanismo de avaliação e separação dos alunos ‘bons’ dos ‘ruins’ para se tornarem uma forma de deixar o ensino mais eficiente ? comenta.

Leia mais
Comente

Hot no Donna