Perigo nos frascos de perfumes: cuidado com substâncias “secretas”

Grifes não listam produtos químicos alegando proteção da fórmula

Relatório alerta para riscos das fragrâncias à saúde
Relatório alerta para riscos das fragrâncias à saúde Foto: Júlio Cordeiro

Não é por nada que o apelo por produtos naturais e orgânicos está cada vez maior. Análise feita por uma coalizão de grupos ambientais e de saúde, o Campaign for Safe Cosmetics (Campanha por Cosméticos Seguros), em 17 perfumes de grife revelou algo assustador.

Os produtos testados apresentavam, em média, 14 substâncias químicas não listadas sob o argumento de que seriam segredos comerciais (o que é permitido pela lei americana). Entre os perfumes com problemas, estão Eternity, da Calvin Kelin, e Acqua Di Gio, de Giorgio Armani.

Os testes, detalhados no relatório Not So Sexy – The Health Risks of Secret Chemicals in Fragrance (Não Tão Sexy – Os Riscos à Saúde de Substâncias Secretas nos Perfumes), descobriram substâncias que podem causar reações alérgicas e distúrbios hormonais.

Leia mais
Comente

Hot no Donna