Pesquisa concluiu que fertilidade masculina não diminui com o passar dos anos

Queda da fertilidade feminina explicaria a baixa natalidade de casais com idade mais avançada

Fertilidade dos espermatozóides de homens com idade mais avançada foi igual a de homens jovens
Fertilidade dos espermatozóides de homens com idade mais avançada foi igual a de homens jovens Foto: Stock Photos, Divulgação

O Instituto Verdum divulgou, nesta sexta-feira, uma pesquisa inédita desenvolvida ao longo de 15 anos por seus especialistas em reprodução humana. Até agora, a única certeza que se tinha em relação à fertilidade era voltada para a mulher. Sabe-se que a fertilidade feminina declina progressivamente com a idade, principalmente, a partir dos 40 anos.

Em relação ao homem, as controvérsias no meio científico eram muitas. O estudo veio para deixar essa questão mais clara. De acordo com os dados colhidos, o sêmen masculino continua capaz de produzir filhos mesmo em idades mais avançadas.

Realizada entre 1993 e 2008, a pesquisa envolveu 190 mulheres receptoras (esposas que receberam óvulos implantados) e 239 ciclos de fertilização In viro. O estudo considerou 190 homens, os maridos dessas receptoras, divididos em dois grupos, um com menos de 40 anos de idade e outro acima dos 40.

? Notamos que os homens mais velhos têm uma freqüência sexual menor e são, na sua maioria, casados com mulheres mais velhas que, pela idade, já apresentam queda acentuada da fertilidade ? explica o especialista em reprodução humana, Vinícius Mediana Lopes.

Por ser um procedimento pontual e não depender da continuidade das relações, o estudo foi realizado com utilização da técnica de Fertilização In viro (FIV).

? O sêmen masculino foi fertilizado no óvulo de mulheres doadoras mais jovens – com idade média em torno de 29 anos – e o índice de sucesso foi igual nos dois grupos ? destaca o especialista.

Ele explica ainda que, embora mantendo sua capacidade de ter filhos em idades mais avançadas, o homem é responsável por 1/3 dos casos de infantilidade conjugal.

? Isso mostra que a infantilidade sempre atribuída à mulher é um mito ? acrescenta.

Segundo ele, as mulheres são responsáveis por 40% dos casos de infantilidade, mesma taxa de responsabilidade dos homens (40%). Os 20% restantes são resultantes de causas desconhecidas ou de uma combinação de fatores do homem e da mulher.

Fertilidade em avaliação

Para a avaliação da fertilidade no homem é necessário colher o sêmen e verificar a quantidade, forma e mobilidade dos espermatozóides. É importante também estudar as lesões, problemas congênitos ou doenças, como a varicocele. Outros fatores que podem influenciar na fertilidade masculina são o uso de cigarro, álcool e drogas, assim como exposição a toxinas, como solventes e pesticidas.

Leia mais
Comente

Hot no Donna