Pesquisa mostra que 11,2% das mulheres na Região Sul relataram já ter tido DST

O percentual é o maior entre todas as regiões do país

Gravidez pode atrasar o retorno da cantora aos palcos de Las Vegas
Gravidez pode atrasar o retorno da cantora aos palcos de Las Vegas Foto: Jefferson Botega

A Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas da População Brasileira de 15 a 64 anos, divulgada nesta terça-feira pelo Ministério da Saúde mostra que na Região Sul, 11,2% das mulheres relataram já ter tido pelo menos uma Doença Sexualmente Transmissível (DST), o maior percentual entre as regiões brasileiras. Nos homens, o índice é de 14,7%, o quarto no ranking das regiões (veja abaixo).

Segundo o levantamento, homens têm 31,2% mais chance de ter algum sinal ou sintoma de DST em alguma fase da vida. No país, o número chega a 10,3 milhões de brasileiros que já tiveram algum sinal ou sintoma de doenças como sífilis, HPV, gonorréia e herpes genital. Destes, 6,6 milhões de homens e 3,7 milhões de mulheres.

Na Região Sul, entre os homens entrevistados, os indicativos de DSTs aparecem como corrimentos (11,7%), feridas (3,7%), bolhas (2,7%) e verrugas (1,7%). Nas mulheres, são corrimentos (54,8%), feridas (10,3%), bolhas (1,3%) e verrugas 1,2%.

Em termos regionais, o Norte apresenta o maior percentual (24,6%) de homens que relataram ter tido pelo menos uma DST. Nas outras regiões, esse índice não ultrapassa os 20%.

Confira o ranking:

Mulheres
1º Sul (11,2%)
2º Norte (10,8%)
3º Sudeste (10,4%)
4º Centro-Oeste (8,6%)
5º Nordeste (7%)

Homens
1º Norte (24,6%)
2º Nordeste (19,2%)
3º Sudeste (15,6%)
4º Sul (14,7%)
5º Centro-Oeste (12,9%)

Leia mais
Comente

Hot no Donna