Pesquisa revela que casais deixam sexo de lado por cansaço

Confira dicas para não deixar a relação esfriar

Com anos de convivência, correria do trabalho, cuidado com os filhos, casa e as contas a pagar, sexo fica em segundo plano
Com anos de convivência, correria do trabalho, cuidado com os filhos, casa e as contas a pagar, sexo fica em segundo plano Foto: Alan Pedro

Somando alguns anos de convivência, com a correria do trabalho, o cuidado com os filhos, com a casa e as contas a pagar, tudo vira prioridade diante da vida sexual de um casal.

Uma pesquisa norte-americana comprovou que a maior parte de quem vive nessa rotina está cansada demais para o sexo. Cerca de 600 famílias participaram do estudo, e o resultado foi que 60% de pais e mães que trabalham tiveram redução na libido.

Segundo a psicóloga do Portal Educação, Denise Marcon, a rotina corrida e exaustiva é um fator que diminui a frequência de relações sexuais.

Contudo, a especialista alerta que o sexo é fundamental para a manutenção de um relacionamento saudável.

? O casal precisa manter o companheirismo e, com certeza, o diálogo sobre o assunto para que o casamento não venha a se desgastar no decorrer do tempo, levando em consideração que o sexo é um elemento fundamental para o vínculo do casal ? reforça.

A pesquisa também atestou que 25% dos casais chegaria a trocar o atual emprego por um que rendesse menos dinheiro se, em contrapartida, trouxesse mais flexibilidade a suas vidas.

Não deixe a relação esfriar

:: Não permita que a rotina ocupe todo o tempo do casal. Procure reservar um tempo na agenda para as relações;

:: Crie oportunidades para que o casal tenha contato em situações de lazer, não só na rotina e obrigações do dia a dia, cultivando momentos a dois como passeios, cinema ou sair para dançar;

:: Exercite a mente com pensamentos estimulantes ou eróticos durante momentos diversos do dia: pensar em sexo é um grande afrodisíaco;

:: Hábitos de vida saudáveis (dieta balanceada, atividade física) ajudam, pois, além de manterem a pessoa mais disposta, ajudam a evitar ou controlar doenças como diabetes, dislipidemia e hipertensão arterial, que podem ser prejudiciais à saúde sexual;

:: Para a mulher, ser cortejada é importante durante toda a sua vida, mesmo após anos de relacionamento. Enviar flores, mensagens pelo celular com demonstrações de carinho ou intenções apimentadas também ajudam no estímulo sexual;

:: Manter o hábito de pegar na mão, abraçar, beijar, trocar carícias, mesmo que o objetivo não seja o ato sexual em si. Tais atitudes contribuem para manter a intimidade;

:: Caso note uma brusca mudança sua em relação ao sexo, mesmo que seja comportamental, é imprescindível procurar ajuda médica.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna