Pessoas com boa memória são mais felizes e otimistas, aponta estudo

Memórias mais ativas também estariam relacionadas a melhores empregos

Pessoas com maiores dificuldades de memória mostraram-se mais depressivas do que aquelas com bons resultados
Pessoas com maiores dificuldades de memória mostraram-se mais depressivas do que aquelas com bons resultados Foto: Julio Cordeiro

Uma pesquisa escocesa, recentemente divulgada, sugere que ter uma boa memória pode ser vital para uma vida feliz e bem sucedida. Memórias mais ativas também estariam diretamente relacionadas a melhores empregos, relacionamentos mais satisfatórios e mais otimismo para lidar com situações adversas.

O estudo da Universidade de Stirling, na Escócia, envolveu 1,2 mil idosos. Os participantes resolveram testes psicológicos e questionários para testar sua memória. Os testes avaliaram o quanto as pessoas podem processar dados e lembrar de coisas ao mesmo tempo.

Os pesquisadores afirmam que as pessoas com boas memórias mostraram-se mais autoconfiantes e positivas do que aqueles cujas memórias não apresentaram bom desempenho.

? Descobrimos que pessoas que têm uma memória boa tendem a ser mais otimistas sobre a vida, mais confiantes de que podem lidar com os problemas e adaptar-se a diferentes situações ? disse a autora do estudo, Tracy Alloway.

Segundo a cientista, as pessoas com maiores dificuldades de memória mostraram-se mais pensativas e passaram mais tempo fixadas nos problemas, ficando deprimidas com mais frequência.

Confira algumas dicas da especialista em promoção de saúde australiana Nyomi Graef, publicadas em seu site, para melhorar o desempenho da memória:

:: Mantenha sua mente ativa: desafie sua memória fazendo cursos ou aprendendo outros idiomas.

:: Exercite-se: estudos comprovam que quem pratica mais atividades físicas têm menos dificuldades de memória.

:: Tenha hábitos alimentares saudáveis

:: Durma bem: má qualidade do sono, pode causar sonolência, irritação e memória mais lenta.

:: Beba álcool com moderação

:: Evite stress, raiva, ansiedade e depressão: busque tratamento se você estiver deprimido. A depressão pode causar o declínio da memória pois causa um aumento do cortisol na corrente sangüínea. Essa substância pode reduzir o tamanho das partes do cérebro, incluindo as partes que afetam a memória.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna