Praticantes de academia também podem ser sedentários

Ao seguir a mesma rotina de exercícios, o corpo acaba se acostumando

Quantidade de repetições e série de exercícios devem ser constantemente reavaliados
Quantidade de repetições e série de exercícios devem ser constantemente reavaliados Foto: Divulgação, stock.xchng

Uma pessoa é considerada sedentária quando pratica pouca ou nenhuma atividade física ao longo do dia. Mas mesmo quem está em dia com os exercícos não está livre de ser incluído no grupo dos que não gostam de suar a camisa. Cada vez mais comuns, os sedentários de academia são aqueles que, apesar de malharem com regularidade, sempre seguem a mesma rotina de exercícios. Com o passar do tempo, o corpo acaba se acostumando com a mesma quantidade de repetições e com a série. Sem novos estímulos, o treino não progride, e os resultados não aparecem.

– O corpo tem que buscar sempre a readaptação aos novos exercícios, que é o que chamamos de condicionamento físico – explica o professor de educação física Lázaro de Sousa Barrozo.

Lázaro alega que é preciso tirar o corpo da chamada zona de conforto, em que os músculos e o organismo não têm nenhuma motivação para se esforçar mais.

– Se você estimula o corpo a ponto de ele precisar de mais fibra muscular, ele sempre vai recrutar mais – diz.

Segundo o professor de educação física Marcelo Lima, o ideal é variar a série de exercícios a cada três ou quatro semanas. Assim como ocorre com atletas que se exercitam em excesso, atividades físicas que não mudam fazem com que o organismo libere mais ácido lático, que se acumula nos músculos e resulta no overtraining.

– A pessoa fica com um cansaço extremo, sem vontade de malhar e bastante estressada mentalmente, por estar em um local fechado e sempre repetindo a mesma atividade – diz.

O administrador de empresas Wellington Leite admite que já chegou a ficar seis meses sem modificar a série de exercícios. Há 20 anos praticando musculação, ele sentiu falta de novos estímulos no treino.

– Repetindo sempre a mesma série, os músculos chegam a um ponto em que não se desenvolvem mais. Não tem como crescer sem mudar o treino – diz.

Para Wellington, o motivo que o levou a fazer sempre a mesma coisa todos os dias na academia é o mesmo de muitos sedentários-atletas: o comodismo.

– Isso acontece com muitas pessoas, mas não é porque elas não querem mudar. É porque a gente acostuma mesmo – admite.

Leia mais
Comente

Hot no Donna