Primeiros desfiles da SPFW aumentam as expectativas dos fashionistas

Abertura da temporada primavera/verão 2012 da principal semana de moda do país contou com modelos de destaque no cenário internacional

Raquel Zimmermann abriu o desfile da Animale com uma calça de paetês e um cardigan em tons entre lavanda e roxo
Raquel Zimmermann abriu o desfile da Animale com uma calça de paetês e um cardigan em tons entre lavanda e roxo Foto: Zé Takahashi, Divulgação

Os fashionistas de plantão no Parque do Ibirapuera que assistiram ontem aos primeiros desfiles da 31ª edição da São Paulo Fashion Week certamente saíram de lá animados para a principal semana de moda do país. Além de levar à passarela quatro modelos de destaque no cenário internacional ? Raquel Zimmermann, Joan Smalls, Constance Jablonski e Valentina Zeliaeva ? a Animale, que abriu a temporada primavera/verão 2012, apresentou uma coleção precisa e que vai fazer muitas gaúchas desejarem a chegada do calor.

>> Veja fotos dos primeiros desfiles primavera/verão 2012 da São Paulo Fashion Week

Com o tema inspirado no sul da França, a grife apresentou uma coleção leve, que conferiu delicadeza às fortes mulheres da Animale, sem perder a personalidade. Muitas das principais tendências do inverno estiveram presentes na passarela, como as transparências e os brilhos, inclusive com grandes paetês, agora em formatos de flores diversas.

A pegada esportiva continua, assim como as formas dos anos 1970, que se refletem especialmente em calças amplas. A barriga de fora aparece novamente, e fica claro que essa é uma tendência que os estilistas ainda tentam transportar para as ruas. Os opostos, uma das marcas do inverno 2011, se apresentam no verão da Animale, agora com o confronto entre formas masculinas e detalhes florais; tecidos artesanais e tecnológicos; formas geométricas e assimetrias. Predominam as cores azul, lavanda, roxo, branco, off-white e prata.

Já a marca Tufi Duek buscou inspiração para a primavera/verão 2012 na arte tribal indígena, o que resultou em uma coleção muito original e em um trabalho primoroso de paetês e miçangas. Na passarela, o que se viu foi mais uma preocupação em transmitir uma ideia do que em seguir tendências, por mais que algumas peças não fossem 100% originais, como a sandália-polâina. Assim como a Animale, em alguns momentos teve uma atmosfera esportiva e de anos 1970.

Se a elegância foi a marca dos dois primeiros desfiles, para Samuel Cirnansck o que importa na primavera/verão 2012 é a sensualidade e a sexualidade. O estilista explorou o universo do fetiche e, para isso, chegou a amordaçar as modelos e a amarrar seus braços. As formas eram ajustadas e curtas ou volumosas e compridas. Nos tecidos, muito cetim, tule e organza, garantindo o brilho e a transparência que o tema demanda.

O desfile foi coeso, mas o desafio para as mulheres de Cirnansck é aderir às peças sem perder a elegância. No entanto, os modelos para as noivas, que encerraram o desfile, são a materialização do sonho de qualquer noivo que sobe ao altar.

A Reserva encerrou a noite com a coleção intitulada Cuba Livre, inspirada – óbvio – em Cuba, mas também no mundo circense. O desfile, certamente o mais animado da noite, contou inclusive com performance dos modelos na passarela.

Confira a programação do SPFW para esta terça-feira, 14 de junho:

12h: Reinaldo Lourenço
15h30: Movimento
16h30: Alexandre Herchcovitch (fem)
17h30: Cori
19h: Iódice
20h15: Jefferson Kulig
21h30: Triton

Leia mais
Comente

Hot no Donna