Psicóloga diz que é possível diferenciar motivos do choro do bebê

Choro pode significar fome, sono, irritação, dor e outras situações de desconforto ou tristeza

Choro pode ter vários motivos, entre eles, fome, irritação e frio
Choro pode ter vários motivos, entre eles, fome, irritação e frio Foto: Divulgação

O choro, durante um período inicial da vida, é a forma de comunicação dos bebês com o mundo, principalmente, é claro, com os pais. No entanto, estes normalmente têm dúvidas em relação ao que o choro pode significar e como lidar com ele. Segundo a psicóloga Cynthia Boscovich, o choro pode ser sintoma de fome, sono, calor, frio, dor, irritação e outros quadros. Ele é um pedido de ajuda para que alguém lhe atenda lhe proporcionando bem-estar, carinho e compreensão.

Cada situação que motiva o choro tem uma característica diferente e normalmente é a mãe quem, depois de algum tempo, descobre como diferenciá-las.

? Geralmente o bebê com dor sinaliza o local que está doendo. Por exemplo, com dor de barriga, ele pode esticar as perninhas, com dor de ouvido, pode passar a mão no rosto. O choro de sono lembra irritação, parece incomodado. Porém, cada bebê tem o seu jeito até de sentir dor, uns são mais sensíveis e outros resistem, por isso é preciso conhecê-lo ? afirma a psicóloga.

Conforme a criança vai crescendo, ainda antes de aprender a falar, a sua forma de se comunicar muda e ele aprende a balbuciar, a demonstrar contentamento ou descontentamento com sinais corporais, como acenos de cabeça, sorrisos ou expressões faciais.

E quando o bebê não para de chorar?

Segundo Cynthia, quando isto acontece, é importante manter a calma.

? A tranquilidade dos pais, facilita na identificação do motivo do choro e na observação dos sinais que ele dá. Após isto, é importante atendê-lo e fornecer o afago necessário ou até mesmo permitir que ele possa chorar para exercitar os seus pulmões e ter a sorte de ter um vizinho que não reclame do barulho ? comenta.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna