Psicóloga explica as razões de tantos relacionamentos desencontrados

Livro 'Nem os homens são tão simples nem as mulheres tão complicadas' fala sobre o tema

A autora María Jesús
A autora María Jesús Foto: Agência O Globo

No livro Nem os homens são tão simples, nem as mulheres tão complicadas, a psicóloga María Jesús Álava Reyes desfaz alguns mitos e explica as razões para o desencontro dos casais. Em entrevista, ela diz que os homens são mais práticos e as mulheres mais expressivas, com necessidade de falar, saber, entender. Eles? Nem sempre. Mas, segundo a autora, tem jeito.

De onde vem esse mito da mulher complicada e do homem simples?
Os milhares de anos em que as tarefas dos homens e das mulheres eram muito diferentes condicionaram fortemente suas emoções e sentimentos. Não devemos pensar que a marca deixada por um comportamento repetido por milhares e milhares de anos desapareça de nossa base psicológica em poucas décadas. Como digo no livro: os homens não são simples, são práticos. As mulheres não são complicadas, são expressivas.

Em que os homens são mais complicados? E as mulheres?
Homens e mulheres vivem de forma diferente. Assim como nossa sexualidade é diferente, a afetividade também é. As mulheres, por exemplo, têm uma comunicação muito diferente. Precisamos falar mais, sentir que nos escutam e que o nosso parceiro nos conte como está, o que sente, o que o preocupa… Por outro lado, os homens preferem falar menos sobre esses assuntos.

Os objetivos também são muito diferentes ou no que diz respeito à vida pessoal ambos querem a mesma coisa?
A mulher, ao invés de pensar que o homem sente o amor de outra forma e o manifesta de maneira diferente, começa a pedir e a exigir manifestações afetivas que tanto sente falta. O homem, com frequência se sente surpreendido e exigido a fazer determinadas manifestações afetivas que lhes são difíceis. Pois em muitas ocasiões não são feitas de forma espontânea. Os objetivos são diferentes, nossas necessidades são distintas. Para o homem é fundamental que o trabalho vá bem, enquanto para a mulher a área mais importante é a afetiva.

Qual é o segredo para que criaturas tão diferentes vivam em harmonia?
O principal segredo é o respeitar as diferenças, a forma de ser de nosso parceiro, seus valores e suas crenças. A forma como nos comunicamos pode ser o nosso maior tesouro ou a nossa maior desgraça. As diferenças nos assustam e podemos nos convencer de que os homens e as mulheres estão condenados ao desencontro, mas essa crença é totalmente errada. É verdade que às vezes nos desorientamos na forma de nos relacionarmos, de nos comunicarmos e de nos entendermos, mas o conhecimento e o respeito de nossas diferenças potenciará nossa aproximação e possibilitará uma vida feliz, cheia de harmonia.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna