Quase metade dos remédios controlados vendidos no país tratam transtornos mentais

Levantamento da Anvisa será usado para traçar estratégias de fiscalização

Monitoramento é feito a partir das receitas médicas retidas e notificações de entrada e saída de produtos
Monitoramento é feito a partir das receitas médicas retidas e notificações de entrada e saída de produtos Foto: Divulgação

Um levantamento feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mostra que 44% dos remédios controlados vendidos em farmácias e drogarias são indicados para o tratamento de transtornos mentais e de comportamento.

Os dados fazem parte do primeiro Boletim de Farmacoepidemiologia do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC) divulgado pela agência, que traz um perfil do consumo de 143 medicamentos de venda controlada, no período de março de 2007 a março de 2010. O monitoramento é feito a partir das receitas médicas retidas e notificações de entrada e saída de produtos em mais de 39 mil estabelecimentos, localizados em 3,5 mil municípios.

Os transtornos mentais e comportamentais estão dentro do grupo de doenças do sistema nervoso central, que respondem por 74,8% dos remédios controlados consumidos no país. De acordo com a Anvisa, existem 70 tipos diferentes de princípios ativos registrados no país que agem no sistema nervoso.

As informações do boletim, que passará a ser divulgado a cada seis meses, serão usadas para traçar estratégias de fiscalização da venda dos remédios e também monitorar o uso dessas substâncias. Os medicamentos controlados englobam os de tarja preta e emagrecedores, por exemplo.

Leia mais
Comente

Hot no Donna