Quer conquistar um homem? Contrate uma consultora amorosa

Cursos, workshops e sites ajudam na tarefa de encontrar o parceiro ideal

Rennata Alarcon, consultora emocional
Rennata Alarcon, consultora emocional Foto: Divulgação, Agência O Globo

A proximidade do Dia dos Namorados gera uma certa ansiedade entre os solteiros e solteiras que, no Brasil, devem chegar a 57,8 milhões, segundo pesquisas recentes. As passeatas dos sem-namorado, realizadas em maio por todo o Brasil, certamente foram muito divertidas, mas o que as pessoas querem mesmo é ficar fora dessa estatística. As mulheres reclamam que, para elas, é muito  difícil manter um relacionamento porque os homens são muito escorregadios e que, na hora da conquista, é preciso ser especialista. Pensando nisso, o mercado não para de inovar, criando cursos, workshops e sites voltados para a busca do parceiro ideal.

A profissão de consultora do amor vem ganhando espaço e o número de profissionais cresce a cada dia. Uma dessas profissionais é Adrianna Grannah, paulista de 33 anos, que há dois e meio ministra um curso de sedução. Ela conta que decidiu investir na profissão quando percebeu que mulheres bem-sucedidas profissionalmente não conseguiam manter um relacionamento por muito tempo. As aulas são direcionadas para aquelas que desejam entender os pensamentos, as atitudes e a postura masculinos.

Mas engana-se quem pensa que só as mulheres mais velhas procuram o curso. Segundo Adrianna, a a faixa etária da clientela varia entre 20 e 60 anos. As mais novas são levadas pela inexperiência em lidar com o sexo oposto. As mais velhas, na maioria separadas ou viúvas, querem iniciar um novo romance, mas não sabem como proceder.

Segundo os consultores amorosos, o importante é não desanimar: a situação pode mudar a qualquer hora. Para isso, alguns conceitos básicos precisam ser seguidos. Uma das regras mais importantes é aparecer. Para Adrianna, é preciso ir a lugares que propiciem a interação entre as pessoas.

Conselho semelhante é dado pela consultora emocional e escritora Rennata Alarcon.

– Se o seu roteiro diário consiste em trabalho-casa-trabalho, mude um pouco. Saia. Seja vista. Veja. Por que não dar uma chance para o inesperado? É pouco provável que seu futuro namorado te encontre se não souber que você existe – diz.

Cuidar do visual também é muito importante.

– O que vale é a beleza interior, mas não é por isso que deixaremos de cuidar da aparência – afirma Renata, ressaltando que fazer exercícios, cuidar do corpo, passar um dia no salão de beleza não deixa ninguém fútil nem menos inteligente.

Adriana Grannah conta que a maior queixa das mulheres em relação aos homens é que eles sempre fogem, o que “afeta muito a auto-estima feminina”. A consultora, além de ensinar as artes da sedução, também dá palestras com o intuito de resgatar a confiança do sexo feminino.

Segundo ela, nas aulas, as mulheres contam suas dificuldades e inseguranças e descobrem que a maioria tem as mesmas expectativas e medos.

– Costumo dizer que o maior problema das mulheres é deixar que “eles” sempre fiquem no comando da relação. A felicidade não pode estar na mão do outro – afirma.

Para quem ainda não tem parceiro mas não quer ficar sozinha, é melhor começar logo. Para quem já curte um relacionamento, o Dia dos Namorados pode ser uma excelente ocasião para jogar a rotina para escanteio. O terapeuta sexual Amaury Mendes Junior diz que os apaixonados também devem caprichar na arte da sedução e não deixar passar em branco as oportunidades de reafirmar os sentimentos amorosos.

Segundo ele, o dia 12 de junho pode – e deve – ser sinônimo de romantismo e sedução, recomendando coisas simples que podem fazer a diferença.

– Se o desejo do casal é ficar em casa, prepare ambientes de forma cuidadosa. Não use luz elétrica. Espalhe velas pela sala, quarto, até no banheiro. Perfume a casa, use uma roupa de cama nova, faça uma seleção de músicas românticas. Enfeite a sala com flores. O que realmente vale é a intenção – ensina.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna