Donna - ir para home

Quinoa, fruto originário dos Andes, contém altíssimo valor nutricional

Grãos prometem alimentação completa

Grãos de quinoa podem complementar receitas saborosas
Grãos de quinoa podem complementar receitas saborosas Foto: Marcelo Ribeiro

Minúsculos, os grãos somem na palma da mão. Mas, na medida certa, eles podem ser ingredientes de vitaminas, pães, saladas, granolas e até mesmo de pratos mais requintados, como risotos. Tão nutritiva quanto a combinação arroz e feijão e mais saudável que a soja, a quinoa aos poucos conquista adeptos da alimentação saudável com suas inúmeras vantagens e aplicações.

Embora seja novidade nos supermercados brasileiros, a quinoa - ou quinua, como é conhecida em sua terra de origem - é consumida há milhares de anos. Resistente ao clima rigoroso dos Andes, o vegetal já era usado pelos incas como um substituto do leite na dieta de crianças pequenas, devido ao alto valor nutricional. A planta, parente distante do espinafre, tem seu valor nas pequenas flores, que guardam frutos secos, tão pequenos que mais parecem sementes.

Esses frutos têm de fazer uma longa viagem até chegar às lojas em forma de farinha, em flocos ou em sua versão natural, cada uma com sua utilidade. Os grãos podem ser cozidos e usados em diversos pratos, como tabules, saladas e risotos. A farinha pode ser usada na confecção de biscoitos, pães e massas. Os flocos, por sua vez, acompanham vitaminas, iogurtes e saladas de frutas. O floco pode ainda passar pelo processo de extrusão - espécie de cozimento sob pressão e calor, que, além de deixar o fruto pronto para o consumo, aumenta seu valor nutricional.

- O floco é muito prático. Uma porção diária de duas colheres de sopa é bem interessante como complemento da alimentação - recomenda a nutricionista Janaína Baiocchi.

Além da grande quantidade de fibras solúveis, a quinoa é rica em aminoácidos essenciais - aqueles que não são produzidos pelo organismo - e conta com um aproveitamento nutricional maior que o da soja, do arroz ou do trigo.

- A quinoa pode ser consumida por todas as pessoas, mas é muito interessante para os vegetarianos, pois tem a grande vantagem de ser rica em proteínas, ferro e minerais. Para eles, é um prato cheio - exemplifica a nutricionista.

O fruto, rico em vitaminas B1, C e E, pode também servir de complemento na alimentação de idosos, crianças e pessoas que sofrem de anemia, além de ser uma ótima opção para os celíacos, já que a quinoa não contém glúten.

Com todas essas vantagens, a fruta conquista a cada dia novos adeptos. São, em sua maioria, jovens que antes recorriam à soja como alternativa para o consumo de carnes e massas.

- A quinoa não é como a soja: ela não tem transgenia, fitormônios ou fatores antinutricionais. Ela é quase selvagem - aponta Janaína.

A quinoa conta com mais vitaminas, mais minerais e cinco vezes a quantidade de ferro disponível na soja, além de ter menos calorias, e menos sódio.

Opção cultivada no cerrado

Quem já experimentou a quinoa sabe que o sabor leve é acompanhado de um preço bem salgado. O grão, alimento popular nos Andes, tornou-se artigo de luxo por aqui, pois o brasileiros pagam também pelos custos de importação. De olho nessa brecha de mercado, alguns pesquisadores trabalham na criação de uma variedade da planta que seja cultivável em solo brasileiro, mais especificamente no cerrado. A partir de 2001, as experiências com a quinoa começaram a dar resultados, e algumas safras com selo nacional foram colhidas, mas ainda não atendem à expectativa do público consumidor.

- O grão maior, conhecido como quinoa real, é o mais comercializado no Brasil, mas não tem adaptabilidade ao nosso clima. O nosso intuito é criar uma quinoa parecida com a real, mas produzida aqui - diz o agrônomo Carlos Roberto Spehar, um dos pesquisadores responsáveis pela introdução do fruto no Brasil no início dos anos 1990.

A quinoa brasileira tem metade do tamanho da real, mas não perde em nada em termos nutricionais. O tamanho humilde pode ser uma vantagem: 100g da variedade nacional têm muito mais grãos que a mesma porção da robusta variedade andina, o que aumenta a porcentagem de casca e, portanto, a quantidade de fibras consumida.
A produção nacional de quinoa pode diminuir drasticamente o preço hoje cobrado em lojas de produtos naturais e importadoras. Carlos Roberto espera que, até o ano que vem, o grão real produzido no Brasil esteja disponível nos supermercados.

- Nosso intuito é criar esse elo entre produtor e comprador, grande obstáculo para produção da quinoa no Brasil.

Caminhadas, corridas e pedaladas ajudam aqueles que sofrem de diabetes, segundo os médicos

Prática de exercícios físicos pode ajudar no tratamento de portadores de doenças crônicas

Matéria anterior
Método de teste é batizado "snif" e consiste em cheirar o corpo após uso do produto

Pesquisa constata só três desodorantes são eficazes durante 24 horas

Próxima Matéria