Reinaldo Lourenço, Herchcovitch e Cori apostam em um verão elegante

Marcas foram destaque na segunda noite de São Paulo Fashion Week

Foto: Agência Fotosite/Zé Takahashi, Divulgação

Se depender do que foi apresentado nas coleções de Reinaldo Lourenço, Alexandre Herchcovitch e Cori, as mulheres serão muito elegantes no verão 2012. Isso mesmo com coleções extremamente femininas, e muitas vezes até sensuais.

Veja a galeria de fotos dos desfiles da segunda noite

Reinaldo Lourenço se valeu de tecidos preciosos para desenvolver uma coleção que tinha como tema Diamonds and Dogs, o arquétipo do feminino, Liz Taylor, sex appeal dos Anos Dourados e a América do Baby Boom. O que se viu na passarela foi um resgate de ícones clássicos da feminilidade, como vestidos longos de cetim roda pálido, tomara que caia, transparências e brilhos e corselets. O ponto alto foram as peças que abrem o desfile, um enganador tomara que caia em formato de gatinho, mas com aplicações que destacam os ombros.

A coleção feminina de Alexandre Herchcovitch é extremamente feminina mas, diferentemente de Reinaldo Lourenço, é mais clássica. Isso porque Herchcovitch optou por silhuetas dos anos 1940, 50 e 60, trabalhadas com tecidos brilhantes, especialmente o cetim, em tons pastel e perolados. O ponto forte foi a sequência de vestidos secos ou com saias rodadas, de cintura marcada e acima do joelho.

Já a Cori explorou o universo do tênis e, por isso, optou por utilizar algodão, linho e viscose. Elementos característicos do tênis, como as saias plissadas e comprimentos longuetes, estão presentes na coleção e nota-se um esforço de criação para fugir do óbvio. As pregas, por exemplo, são mais amplas ou em comprimentos mais longos. O resultado é uma coleção que acompanha uma das principais tendências, o sportswear, mas que também consegue ser sofisticada e minimalista.

A Movimento explorou a cor e as artes, especialmente a pintura, para apresentar sua coleção de moda praia. O resultado é despretensioso, mas cheio de bossa. George Barbosa, artista plástico de Pernambuco, criou estampas feitas à mão exclusivamente para a marca. A coleção tinha biquínis pequenos, mas o destaque ficou para os de cintura alta e shape comportado, além dos maiôs.

Para explorar a primavera, a Iódice apresentou muitas peças amplas e se valeu de muito branco, pontuado azul, lima e estampas florais. Já Jefferson Kulig, que também aderiu às peças amplas, usou materiais tecnológicos para desenvolver uma coleção inspirada nas tramas. O desfile da Triton, claramente inspirado no desfile da Prada, uniu a Califórnia e o Tropicalismo para apresentar muitas estampas que mostram a natureza brasileira.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna