Rejuvenescimento natural

Técnica recente no Brasil promete amenizar rugas com as células dos próprios pacientes

Os efeitos do preenchimento com fibroblastos duram de quatro a cinco anos
Os efeitos do preenchimento com fibroblastos duram de quatro a cinco anos Foto: Mauro Vieira

Já pensou em utilizar suas próprias células para suavizar rugas e linhas de expressão? A técnica, ainda recente no Brasil, já é realizada desde 1995 nos Estados Unidos e
tem apresentado grande procura. Com tecido retirado do paciente, o preenchimento é feito a partir das células da segunda camada da pele ? a derme ?, chamadas fibroblastos.

Segundo o médico-cirurgião Roberto Chacur, as células de fibroblastos têm como função fundamental a produção de colágeno e elastina, proteínas responsáveis pelo fortalecimento da pele.

Durante o procedimento, uma pequena quantidade de gordura é coletada e enviada a um laboratório, onde o tecido será processado e multiplicado, estimulando a criação das substâncias desejadas.

? O efeito pode ser percebido após três semanas e dura de quatro a cinco anos. É uma das diferenças entre esse processo e o uso de Botox, por exemplo, que tem validade de seis meses ? garante Chacur.

E se o paciente desejar utilizar o material em aplicações posteriores, há a opção de deixá-lo armazenado no laboratório. Chacur explica que é possível, em vez de recolher os fibroblastos, fazer a coleta de células-tronco que, manipuladas, podem servir para outras diversas finalidades. Isso é possível porque elas possuem a capacidade de se transformar em diferentes tecidos do corpo.

? Mas, para o preenchimento apenas, preferimos fazer uso dessas células específicas da derme, pois são elas que produzem o colágeno e, dessa forma, avançamos uma etapa, a de diferenciação das células-tronco em fibroblastos ? esclarece o cirurgião.

Bastante requisitado em São Paulo, o tratamento está disponível no Brasil há dois anos e é ainda mais novo em Porto Alegre. E para quem acha que só mulheres procuram
essa forma de preenchimento, cerca de 29% do público que aderiu à técnica é masculino.

:: Como funciona
Aproximadamente 70 ml de gordura são coletados do paciente. A amostra é enviada então a um laboratório no Rio de Janeiro ? pioneiro em cultura celular e o único
no Brasil qualificado para esse tipo de procedimento  ?, para que o tecido seja processado e as células armazenadas para utilização conforme o necessário. O
material demora entre 45 e 60 dias para poder ser utilizado.

:: Vantagens
Como as células são originárias do próprio paciente, o corpo não interpreta como uma substância estranha. O risco de rejeição, dessa forma, é inexistente, assim como a possibilidade de reações alérgicas.

:: Tempo
Ao contrário do Botox, que tem duração de seis meses, o preenchimento com fibroblastos é válido por quatro a cinco anos.

:: Valor
Entre coleta, transporte do material ao laboratório e aplicação, o custo fica em torno de R$ 10 mil. Além disso, o paciente que desejar deixar suas células armazenadas para uma posterior aplicação deverá pagar uma espécie de anuidade ao laboratório no Rio de Janeiro.

Leia mais
Comente

Hot no Donna