Rotina doméstica proporciona tranquilidade aos bebês

Dedicação carinhosa nas tarefas do dia a dia torna a criança um adulto seguro e feliz

Tarefas cotidianas realizadas com carinho efetivam o desenvolvimento humano
Tarefas cotidianas realizadas com carinho efetivam o desenvolvimento humano Foto: Reprodução, Novo Conceito

O desejo de todo o pai quando deslumbra pela primeira vez o olhar do recém-nascido é de que o bebê cresça saudável e se torne um adulto seguro e feliz. Nos dias que transcorrem, a rotina traz dúvidas e anseios para muitos que tentam contemplar as necessidades que a primeira infância exige. Contudo, a psicóloga e também assessora da diretoria da SOS Casas de Acolhida, Sonia Bagatini, mostra que são as tarefas cotidianas que, realizadas com carinho, efetivam o desenvolvimento humano.

Já no despertar, o bebê e a criança vivenciam uma emoção especial com cor e vida. De acordo com a psicóloga, é a confirmação de que estão vivos e dispostos a receber da família os cuidados da alimentação, higiene e diversão. A recepção do bebê ou criança pequena quando acordam do longo sono da noite deve ser muito calorosa e afetuosa, mesmo que muitas vezes eles acordam mau humorados ou  ainda em situações de estarem co as fraldas encharcadas de xixi deve ser transmitido o quanto isso é normal e bom, porque é sinal que o seu corpinho está funcionando muito bem, conforme explica a psicóloga: 

? Quando elas acordam com a fralda molhada, devemos mostrar que isso é normal. Abraçar e dar um beijo de bom dia. Isso demonstra que os pais desejam vê-las bem. 

A primeira alimentação do dia tem um peso especial. Ir para o café da manhã com nariz, boca, ouvidos e mãos limpas, assim como estimular a higiene após a refeição, é importante às atividades diárias. O nariz da criança deve ser higienizado antes de ela mamar para facilitar a ingestão do leite e evitar que engula ar. Com esses cuidados, os responsáveis já transmitem a importância do prazer de estarem limpos ao se alimentar. Não aquela neurose do adulto que não entende que a criança  se suja como parte importante do seu desenvolvimento.

? É preciso passar à criança a ideia de que se sujar faz parte do seu desenvolvimento. Ela aprenderá e com o tempo e se sujará menos. Mas deve ter consciência da responsabilidade de estar limpa ? completa Sonia.

A hora de mamar é fundamental e importante para o desenvolvimento biopsicossocial. Tem que ser no colo, em posição quase vertical, principalmente se o bebê for asmático ou tiver refluxo. A mãe ou cuidadora deve admirá-lo enquanto mama, pois assim ele se sentirá valorizado e querido. Enfatiza que o uso do bico só deve servir para e acalmar e na hora do soninho. Muitas mães ou cuidadores que tem dificuldades de se envolver de fato com a criança oferecem o bico por qualquer situação como se fosse a única forma de responder a uma reação da criança e assim substituindo a interação adulto/criança. Este uso excessivo e causa dependência e dificuldades na formação do apego.

Desta forma percebemos a extrema importância da dedicação aos cuidados físicos  e da  postura dos pais com os filhos também reflete no cuidado emocional. São eles os principais responsáveis pela estimulação e bom desenvolvimento da saúde mental do futuro adulto. Afinal, a criança só será aquilo que os seus cuidadores disserem para ela. Nessa fase que contempla até o três anos, ela segue os passos dos pais ou e a opinião deles se torna suprema. 

O ritual da alimentação é cultural e estimula a saúde mental.

? Aos maiores de cinco anos deve-se ensinar a morder o pão sobre o prato, para não sujar. O café com leite deve ser quentinho ? exemplifica a profissional.

São detalhes que tornam o café da manhã aconchegante e gostoso.

? Podemos ensinar a passar a mistura no pão, mexer o café com leite, ou ajudar a arrumar a mesa. Eles se sentirão independentes e capazes. A hora da refeição deve ser de paz. Nossas neuroses não podem perturbá-los ? mostra.  

A hora de se vestir estimula a psicomotricidade fina e ampla da criança. Se vestir sozinha fomenta a autoestima. Escolher a roupa explora, automaticamente, o interesse por si próprio e pelas suas preferências.

Estas e muitas outras pequenas rotinas do dia a dia que vão até o adormecer novamente se somam e no conjunto das ações, o resultado é grandioso.

? Pois este resultado é o estado de felicidade e de amor da criança enquanto criança e o  reflexo direto no adulto que esta criança vai se tornar. Portanto se houver ou não a valorização destas rotinas e a forma como o adulto as constrói na longa caminhada da mais tenra infância no dia a dia, e dia após dia, estará projetando a personalidade futura desta criança  que poderá, ou não, se tornar um adulto seguro, realizado e feliz.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna