Saiba como cuidar das crianças nos dias frios

Seguir dicas básicas pode evitar diversos transtornos

Inverno pode se transformar em inimigo das crianças
Inverno pode se transformar em inimigo das crianças Foto: Tadeu Vilani

Quando as mães se descuidam, o inverno se transforma em inimigo das crianças. A imunidade baixa um pouco, o nariz fecha e a respiração passa a ser feita pela boca, o que traz mais propensões a doenças respiratórias e a quadros virais.

Para que essa característica do inverno na vida da garotada não mude totalmente a rotina de pais e mães, basta ter alguns cuidados básicos que começam por uma alimentação adequada e balanceada, boa hidratação, higiene e proteção ao frio. Atendendo à solicitação de alguns pais, por meio do nosso blog (www.zerohora.com/meufilho), conversamos com o presidente da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, José Paulo Ferreira, para esclarecer alguns mitos da estação mais fria do ano.

Dá para enforcar o banho?

Sim, mas sem deixar de lado alguns princípios básicos de higiene.

Tomar banho todos os dias é um hábito que já faz parte da cultura brasileira – em muitos países, as pessoas chegam a ficar mais de quatro dias sem dar uma chegadinha no chuveiro – e, no inverno, só é confortável se a água está em temperatura adequada e se o banheiro está aquecido. Como nesta época as crianças não suam tanto quanto no verão, nos dias muito frios ou quando elas resistem em tomar banho, os pais podem optar pelo conhecido “banho de gato”. Ou seja, com um paninho, sabonete e água morna é possível limpar algumas partes do corpo da criança, como as axilas e o bumbum. Essa limpeza só não pode se transformar em um hábito diário do inverno, porque o banho continua sendo importante.

É preciso encher a criança de roupas?

Existe uma fantasia entre os pais de que criança sente mais frio que adulto. Na verdade, os pequenos precisam da mesma quantidade de roupas de uma pessoa grande na hora de sair. A criança precisa estar e se sentir confortável, adaptada ao ambiente externo. Os pais ou responsáveis devem ficar de olho na mudança de temperatura para ajudá-las a retirar ou a colocar mais peças quando necessário – o ideal é sempre carregar uma bolsa para guardar as peças.

Proteger os ouvidos previne otite?

Um vento ou uma brisa gelada não são responsáveis pela otite da criança. A doença tem causa respiratória e não será evitada apenas tapando os ouvidos. As crianças podem usar toucas para ficarem mais aquecidas, mas não é preciso utilizá-las com a intenção de prevenir uma doença.

Alimentos líquidos e quentes evitam doenças?

O calor de alimentos como sopas e chás dão mais conforto ao corpo durante o inverno e ajudam a esquentar. Quando a criança estiver resfriada ou gripada, os alimentos líquidos podem ser importantes também para hidratar os pequenos.

Colocar duas meias no pé ajuda a se esquentar?

Extremidades como mãos e pés são geralmente um pouco mais frias que o resto do corpo, o que não significa que a criança está passando frio. Os pequenos precisam estar bem protegidos, principalmente na região do peito, e devem se sentir confortáveis com as roupas que lhes são colocadas.

Agasalhar um filho até fazê-lo suar não é aconselhável, pois o suor pode esfriar e dar a sensação de frio. O mesmo vale para noite: o ideal é planejar o sono aquecendo um pouco o quarto e vestindo uma roupa adequada para que a criança não precise usar muitas cobertas.

É aconselhável ficar em casa após o banho?

Não existem contraindicações, mas é preciso adotar alguns cuidados. Bom senso é essencial, e o ideal é que os cabelos estejam secos antes de sair de casa para evitar a sensação de frio e que os pequenos estejam agasalhados de acordo com a temperatura que faz lá fora.

Esportes aquáticos fazem mal no inverno?

Os pais precisam avaliar e conhecer bem a infraestrutura oferecida pela academia ou pelo clube para deixar a criança fazer algum esporte aquático nesta época, como a natação. Veja se na saída da piscina há corredores com correntes de ar ou aquecedores. Também proteja a criança, oferecendo-lhe uma toalha ou um roupão para sair da piscina. Os chinelos também não podem ser esquecidos.

Como protegê-los contra a gripe?

Devido ao crescimento do número de casos de gripe A, os pais devem ficar ainda mais atentos à prevenção da doença nas crianças. Além dos cuidados para evitar o frio, é importante alimentar-se bem, lavar as mãos, evitar aglomerações, como festas infantis, e usar lenços de papel em vez de fraldas para limpar o nariz da criança. Outra dica importante é fazer com que a criança respire pelo nariz, e não pela boca, o que reduz as chances de gripe.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna