Saiba como fugir de abusos na hora de renovar os materiais escolares

Pesquisa e compra coletiva são algumas das dicas para gastar menos

Lista de material escolar é a grande vilã do orçamento familiar no início do ano
Lista de material escolar é a grande vilã do orçamento familiar no início do ano Foto: Fabrizio Motta

Passada as festas de fim de ano e férias, mais um compromisso deve agitar as contas bancárias dos pais: a compra dos materiais escolares. Não importa a idade ou a série a ser cursada: a lista surge em todo o início de ano como a grande vilã do orçamento familiar.

Para fazer a lista caber no bolso e na mochila dos filhos, pesquisa e uma boa dose de criatividade são palavras-chave para ajudar os consumidores na hora de adquirir os itens exigidos pelas escolas.

Nas prateleiras são diversas as opções de marcas, cores e preços, tão variados quanto a quantidade de personagens estampados em cada um dos produtos (vítimas dos contratos de marketing entre fabricantes e a indústria do entretenimento).

Segundo dados divulgados pela Associação Nacional das Livrarias, os livros didáticos figuram entre os itens que sofreram maior reajuste de preços, com aumento de 6% a 11% em relação aos valores praticados no mesmo período em 2010.

? O ideal é o consumidor pesquisar pelos melhores preços, sem abrir mão de avaliar a relação custo x benefício dos produtos. Produtos de boa qualidade têm maior durabilidade e garantem a segurança dos estudantes na rotina escolar ? afirma Juarez Vidal, gerente de uma rede de livrarias.

Compras mais econômicas e menos traumáticas:

::: Recicle livros

Verifique no material escolar do ano anterior o que pode ser reaproveitado. Troca de livros entre alunos de séries diferentes pode representar uma grande economia no valor total da lista.

::: Pesquise e negocie

A pesquisa é a melhor aliada da economia. Faça pelo menos um orçamento pela internet e em outras lojas presenciais, nas quais se tem maior liberdade para negociar descontos a vista diretamente com o vendedor.

::: Compra coletiva

Fazer a compra em conjunto com outros pais pode diminuir o valor total da lista, já que lojas costumam oferecer descontos e negociam preços quando os itens são comprados em maior quantidade. Junte duas ou três famílias com filhos nas mesmas séries. O bolso agradece.

::: Cuidado com abusos

As listas de materiais escolares muitas vezes escondem entre suas linhas produtos que não são de fato obrigatórios para que haja um bom aprendizado do aluno. Fique atento aos itens de uso coletivo (como os de higiene e limpeza), ou determinação de marcas e locais de compra. Determinar que os produtos presentes na lista de materiais sejam adquiridos apenas na própria escola (com exceção das apostilas pedagógicas), prática comum entre algumas instituições de ensino, também é considerado abusivo pelos órgãos de defesa do consumidor.

Leia mais
Comente

Hot no Donna