Saiba como identificar e prevenir os danos causados pelo bruxismo

Hábito de apertar os dentes pode causar dor e desgaste dos dentes

Comportamento involuntário é muito mais frequente a noite, ao dormirmos
Comportamento involuntário é muito mais frequente a noite, ao dormirmos Foto: Daniel Marenco

O bruxismo é o habito de apertar ou ranger os dentes. Este comportamento involuntário é muito mais frequente a noite, ao dormirmos que durante o dia, mas, ás vezes, ele pode ocorrer tanto quando estamos em vigília como quando estamos descansando. Segundo a odontogeriatra Amanda Davanço, o problema costuma se manifestar em pacientes com quadros de ansiedade, depressão, durante a doença de Parkinson e em algumas fases da doença de Alzheimer.

A odontogeriatra revela que, muitas vezes, o paciente não sabe que tem o problema. Na maioria dos casos, ele só é descoberto através da queixa do barulho noturno que o parceiro(a) nota ou através do exame clínico em consultório odontológico.

Para Amanda, o bruxismo é causado predominantemente pelo estresse. O problema, associado a respostas emocionais, ativa o sistema nervoso e este, por sua vez, aciona uma atividade muscular intensa na face na tentativa de preservar danos à saúde de outros órgãos como o estômago, por exemplo.

? Desta forma descarregamos toda a tensão do estresse na atividade mastigatória, o que dá origem ao bruxismo ? explica.

A dentista alerta, no entanto, que é importante ter bem claro que o estresse não é a única causa do problema. Ele pode, ainda, ser um sintoma de outras patologias.

? Associamos também ao bruxismo os problemas oclusais, que nada mais é do que o encaixe imperfeito dos dentes, que ocorre entre a maxila e mandíbula. Quando elas estão em desarmonia, podem desencadear o hábito de apertar ou de ranger os dentes ? destaca.

Na infância, o bruxismo é muito comum, podendo ter como causa a fase intermediária da troca dental nessa faixa etária, que apresenta concomitantemente dentes de leite e dentes permanentes. Além disso, também nessa época, ocorre o crescimento ósseo e muscular da região.

Segundo Amanda, há ainda alguns biótipos, como aqueles pacientes que tem o rosto mais quadrado, chamados de braquecefálicos, que apresentam o músculo na mandíbula bem desenvolvido. Nesse grupo de indivíduos, o bruxismo é facilmente encontrado.

? Tratando o problema

Não importa a causa do bruxismo, o restabelecimento da harmonia oclusal reduz muito a dor e o hábito de ranger os dentes.

O uso da placa de mordida ou placa miorelaxante, é uma maneira de proporcionar um espaçamento forçado entre a maxila e mandíbula. Desta forma, há relaxamento muscular seguido imediatamente do alívio da dor. A mais longo prazo, explica a especialista, o uso da placa atua na diminuição da frequência do hábito.

? Em alguns casos mais graves sugerimos a aplicação de Botox na face para diminuir a atividade muscular, isso é muito usado em pacientes com Alzheimer, por exemplo, que apresentam um bruxismo severo em determinada fase da doença e são pouco colaboradores para um ajuste oclusal ou mesmo o uso de placa de mordida ? explica.

? Sinais e sintomas do bruxismo:

:: sensação de cansaço muscular na face;

:: dor na face;

:: dor na cervical (região posterior do pescoço);

:: dor de cabeça;

:: dor na articulação da mandíbula e maxila, próximo ao ouvido;

:: problemas gengivais;

:: perda óssea ao redor do dente;

:: mobilidade dental;

:: fratura dental;

:: desgaste dos dentes:

:: erosão entre a raiz e a coroa dental, formando uma concavidade nesta região.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna