Saudade pode provocar sintomas parecidos aos da crise de abstinência, indica estudo

Níveis de cortisol no organismo se elevam quando pessoas próximas ficam distantes

Sentir saudades, tudo bem. Sofrer demais, no entanto, não é normal
Sentir saudades, tudo bem. Sofrer demais, no entanto, não é normal Foto: Divulgação, sxc.hu

Ficar longe da pessoa amada pode provocar sensações semelhantes às da abstinência de drogas. Este é o resultado de um estudo feito nos Estados Unidos pela psicóloga Lisa Diamond, da Universidade de Utah, que investigou por que casais apaixonados, pais, filhos e amigos com uma ligação muito próxima se sentem mal quando estão separados.

No estudo, a psicóloga separou casais por uma período de até uma semana, e percebeu que a maioria dos participantes ficava mais irritado e com dificuldades para dormir, resultado da elevação de cortisol, o hormônio do estresse, no organismo. Além disso, os participantes também relataram um aumento da ansiedade, de um mal-estar generalizado e do desconforto em diversas situações do cotidiano.

De acorco com a pesquisadora, estes sintomas são parecidos com os de viciados em drogas que estão passando por um processo de desintoxicação, só que em uma proporção menor.

Segundo Lisa Diamond, a “dor” provocada pela saudade também é comum entre pais e filhos, apesar de a estrutura do relacionamento ser diferente do das relações amorosas.

– Tanto nas relações românticas adultas como nos relacionamentos entre pais e filhos existe um desejo de cuidar do outro, o que aumenta a resistência à separação – escreve a pesquisadora.

Ela nota que sofrer demais, no entanto, não é normal, e que se a saudade começar a atrapalhar o cotidiano, é hora de procurar ajuda profissional.

O estudo foi publicado na íntegra na revista Scientific American.

Leia mais
Comente

Hot no Donna