“Sempre fui muito sexual. Namorava os filhos das babás”, diz Cléo Pires à revista

Segundo a atriz, as coisas mais sacanas sempre a apeteceram

Cléo contou ainda que no início da adolescência assistia filmes eróticos escondida
Cléo contou ainda que no início da adolescência assistia filmes eróticos escondida Foto: João Miguel Juniro/ TV Globo/ Divulgação

Em entrevista à revista GQ, Cléo Pires abriu o jogo sobre sexo. A atriz de Salve Jorge contou que sempre foi “uma criança muito sexual”.

? Namorava todos os filhos das babás, das cozinheiras. A babá que ficou mais tempo comigo foi a Teia. Ela me levava para a Pavuna e eu namorava o filho dela, o Bruno. Depois um amigo do Bruno. Tinha também o caseiro, Zezinho, por quem eu era apaixonada ? revelou a filha de Glória Pires e Fábio Junior.

Cléo contou ainda que no início da adolescência descobriu os filmes eróticos. Ela disse que fingia que ia dormir e, depois, fugia para a sala da casa, baixava o som e ficava assistindo a programas impróprios para a sua idade.

? Não era ‘porn’ (pornô), entende? Era ‘soft porn’ (pornô leve), e só pegava na televisão da sala. As coisas mais sacanas sempre me apeteceram muito ? disse.

Quando ficou um pouco mais velha, Cléo deixou os programas de lado e partiu para a ação.

? Não tinha mais ninguém para ficar falando que não podia pegar no peruzinho do amiguinho. Quando você é adolescente, sim, você já pode pegar no peruzinho do amiguinho Então eu fui, né? Fui com tudo ? garantiu.

Leia mais
Comente

Hot no Donna