Técnica cirúrgica com agulhas é a nova aposta no tratamento para estrias

Marcas indesejáveis na pele podem ser amenizadas

Ainda não há, cientificamente, nenhum tratamento que elimine em 100% as estrias
Ainda não há, cientificamente, nenhum tratamento que elimine em 100% as estrias Foto: Reprodução

As estrias são um problema comum e levam homens e mulheres a procurarem tratamentos estéticos para amenizar ou mesmo eliminar essas marcas. Atualmente, há quem preconize que elas não têm cura e que, para suavizar sua aparência, há somente tratamentos paliativos.

? Todos os tratamentos visam a estimulação dos fibroblastos para a produção de colágeno ? explica o dermatologista Gilvan Alves, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, regional do Distrito Federal. Entre as inovações tecnológicas para o problema, encontra-se a técnica cirúrgica intitulada Agulha de Ranulfo, que faz um descolamento mais rápido e eficiente das estrias. Trata-se de uma variação da subcisão – técnica de descolamento já usada para tratar a celulite. Nesse caso, a subcisão foi adaptada para aplicação na própria derme, e não na gordura, como no caso da celulite.

? Com essa técnica, promove-se um trauma para que na região da estria se forme colágeno. A grande vantagem da técnica é que pode ser aplicada em estrias brancas e vermelhas e tem recuperação mais rápida ? explica Rogério Ranulfo, criador do método.

Mesmo com os tratamentos já disponíveis e as inovações que estão chegando aos consultórios dermatológicos, o ideal é apostar em um trabalho preventivo.

? A prevenção ainda é o melhor tratamento. Cautela na perda ou ganho de peso rápido pode ajudar a evitar o aparecimento de estrias, especialmente em grupos de alto risco, como os adolescentes e as gestantes ? aconselha Alves. Segundo ele, é importante manter a hidratação adequada no local para inibir o desenvolvimento das estrias.

PALAVRA DO ESPECIALISTA

O LASER É UMA BOA ALTERNATIVA PARA ELIMINAR AS ESTRIAS?
Ainda não há, cientificamente, nenhum tratamento que elimine em 100% as estrias. A melhor opção é a combinação de métodos. Por exemplo: o uso do laser CO2 em combinação com o Erbium e o Yag. O de CO2 é mais superficial e os outros dois agem mais profundamente, remodelando o colágeno e encolhendo a derme, assim dando um novo aspecto à pele.

POR QUE NÃO HÁ UM TRATAMENTO TOTALMENTE EFICAZ?
A indústria farmacêutica adoraria achar um creme para estrias, pois esse é um problema que afeta as mulheres de todo o mundo. Assim como a celulite, 99% das mulheres apresentam algum grau de estrias, devido a problemas hormonais. Os laboratórios investem muito, mas ainda não há uma solução. As estrias são cicatrizes e, se for obtido um tratamento para elas, a medicina também resolverá o problema da cicatriz.

QUAL TÉCNICA APRESENTA MELHOR EFEITO: A CIRURGIA OU O LASER?
Na minha opinião, a técnica de subcisão tem melhor resultado no tratamento da celulite. No caso das estrias, o procedimento pode causar hemorragias e deixar manchas na pele. Para mim, o laser é superior à cirurgia.

EXISTEM DOENÇAS QUE FACILITAM O APARECIMENTO DE ESTRIAS?
Sim. Há distúrbios endócrinos, como a síndrome de Cushing, que provocam estrias. E até a obesidade, hoje considerada doença, é uma das principais causas do problema, pois com o ganho de peso, a pele estica e rasga as células epiteliais, formando as estrias.

Fonte: Gilvan Alves é presidente da sociedade Brasileira de Dermatologia, regional Distrito Federal

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna