Terapia de luzes ajuda a recuperar a hidratação de peles muito secas

Repórter de beleza testou tratamento rejuvenescedor para mulheres

Examine sua pele para identificar a qual categoria pertence e, então, saiba como tratá-la
Examine sua pele para identificar a qual categoria pertence e, então, saiba como tratá-la Foto: Banco de Dados

Por Maria Viana, repórter da Agência O Globo, Rio de Janeiro

Recuperar a textura de peles muito secas ou castigadas é a proposta da ‘terapia das luzes’. A técnica, que combina o ultrassom e o led, aumenta a absorção de vários ativos no rosto, diminui a flacidez e deixa a face mais luminosa.

Tudo começa com uma análise da pele com um aparelho alemão que consegue medir a quantidade de água retida na epiderme. O ideal é que este número esteja por volta de 80%. Minha testa, minha bochecha e meu queixo estavam apenas 29% hidratados, ou seja, descobri que minha pele é seca e estava piorando a situação usando cremes para peles oleosas.

? Este aparelho é um ótimo aliado para avaliar a real condição da pele. Podemos inserir todos estes dados em um programa específico no computador e ele fornece um resumo de todos os cuidados que a paciente precisa ter com o rosto ? explica Lourdinha.

Depois da avaliação, a esteticista fez uma limpeza profunda com produtos específicos para o meu problema. Em alguns casos, ela também faz um peeling de cristal para deixar a epiderme mais fina nas áreas que costumam acumular mais cravos e manchas. Com a pele limpa, ela aplicou um creme rico em ômegas, ácidos graxos essenciais que nutrem as células.

Em seguida, massageou meu rosto com um aparelho de ultrassom, que “empurra” as substâncias do produto para uma camada mais profunda da pele, e aplicou um cosmético a base de ácido hialurônico, que ajuda a reter água na epiderme.

Para finalizar, fiquei 20 minutos exposta aos LEDs, nova tecnologia apresentada no último congresso de estética, realizado em agosto em São Paulo. Os diodos coloridos estimulam a produção celular, e cada luz tem uma função específica. Como a minha pele é sensível, Lourdinha usou as luzes vermelha, que tem poder anti-inflamatório, e âmbar, calmante e rejuvenescedora. Se tivesse a pele acneica, por exemplo, ela utilizaria a luz azul, que tem efeito bactericida.

Quando o procedimento acabou, a esteticista mediu a hidratação da minha pele novamente. De 29%, saltou para 75%. Realmente, percebi meu rosto mais macio, e o melhor é que o efeito durou a semana toda. Segundo Lourdinha, quem tem a pele muito seca ou envelhecida deve fazer quatro sessões, uma a cada dez dias, para recuperar a epiderme. Quem está com o rosto cansado ou ressecado por causa de fatores externos (sol, vento, poluição etc) já sente a diferença na primeira sessão. O pacote com quatro tratamentos custa em torno de R$ 600.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna