Tipo de contraceptivo pode influenciar a satisfação sexual da mulher

Pesquisa mostra que quanto mais elas estão protegidas, mais satisfeitas ficam

Substâncias presentes nas pílulas modernas combatem até mesmo a TPM
Substâncias presentes nas pílulas modernas combatem até mesmo a TPM Foto: Divulgação

Um estudo feito pelo Kinsey Institute, em parceria com a Universidade de Indiana, nos Estados Unidos aponta uma relação estreita entre a satisfação sexual e o tipo de anticoncepcional que a mulher escolhe usar. Segundo os pesquisadores, diferentemente do que diz a crença popular, a camisinha não diminui o prazer do casal. As mulheres que combinam a pílula com a camisinha foram as que disseram estar mais satisfeitas com a vida sexual.

Os coordenadores do estudo quiseram avaliar o impacto dos contraceptivos na vida sexual feminina e descobriram que a maioria dos anticoncepcionais mexe diretamente com dois aspectos da sexualidade: seu nível de prazer em uma determinada relação e sua satisfação com o sexo como um todo.

Embora as mulheres que tomam contraceptivos à base de hormônios declararam ter prazer nas relações, aquelas que os parceiros também usavam camisinha se diziam muito mais satisfeitas. Mulheres que não usam nenhum tipo de contraceptivo, explicaram os pesquisadores do Kinsey Institute, são as menos satisfeitas, provavelmente por causa da ansiedade causada pelas possíveis conseqüências do sexo sem proteção.

– Os médicos prestam pouca atenção aos efeitos dos contraceptivos na satisfação sexual feminina, principalmente quando o assunto é a camisinha. Se a mulher associa os anticoncepcionais a uma maior insatisfação sexual, é provável que ela se previna de forma inconsistente – afirmou a diretora do Kinsey Institute Stephanie Sanders, em entrevista ao periódico Sexual Health.

Entre as descobertas feitas pelos pesquisadores, estão a de que apenas 4% das mulheres que tomam anticoncepcionais à base de hormônios relatam algum tipo de perda de libido, e a de que mulheres que nunca foram contaminadas por uma doença sexualmente transmissível são as que mais reclamam do uso do preservativo.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna