Todos os capítulos da vida da estrela Gloria Pires

"40 Anos de Gloria" homenageia a trajetória de quatro décadas de carreira de Gloria Pires, uma das atrizes mais exemplares do Brasil

Os 40 anos de carreira da atriz são recordados na nova obra
Os 40 anos de carreira da atriz são recordados na nova obra Foto: Marcelo Faustini, Divulgação

A história de Gloria Maria Claudia Pires de Morais se confunde com a história da dramaturgia brasileira. Mais até: a história da dramaturgia brasileira não seria a mesma sem Gloria Pires, e vice-versa. Nascida e criada dentro do ambiente profissional ela estreou na televisão aos quatro anos , o nome de Gloria Pires é presença invariável em novelas, minisséries e filmes campeões de audiência. Dancin Days, Cabocla, Vale Tudo, Mulheres de Areia, Belíssima, O Tempo e o Vento, Memorial de Maria Moura, O Quatrilho e Se Eu Fosse Você são exemplos irrefutáveis da capacidade camaleônica da atriz de dar vida e alma a personagens memoráveis que compõem um currículo de 42 trabalhos em 46 anos de vida. Natural, portanto, que recebesse precocemente uma homenagem literária à toda essa extensa e bem-sucedida biografia.

De Eduardo Nassife e Fábio Fabrício Fabretti, o livro 40 Anos de Gloria, publicação da Geração Editorial, conta as quatro décadas da carreira da artista. Escrito em ordem cronológica, possui 319 páginas divididas em 25 capítulos e traz relatos pessoais e curiosidades, como os convites feitos pela revista Playboy, todos recusados, além de um álbum de fotografias históricas e depoimentos de familiares e amigos.

:: GALERIA – Os 40 anos de carreira de Gloria Pires em imagens

O lançamento da obra (em Porto Alegre está marcado para a quinta-feira, 15 de julho) coincide com cenas de um novo capítulo na vida da atriz.

Após uma temporada de dois anos vivendo em Paris com o marido, o músico Orlando Morais, e os filhos Cleo, 27 (que ficou na ponte-aérea em função dos compromissos profissionais), Antonia, 16, Ana, 10, e Bento, 5, Gloria está de volta ao Brasil. Será uma das estrelas da próxima novela de Gilberto Braga.

– Fiz minha mudança com mala, cuia e papagaio. Uma trabalheira louca – contou ela a Donna.

Não foi a primeira nem a última saída de cena. De tempos em tempos, Gloria Pires sente necessidade de se retirar para respirar ar puro e se reinventar. Foi assim quando mudou-se para Los Angeles, em 1998, e quando refugiou-se por três anos em Goiânia, em 2002, para viver apenas da luz, da paz e da terra da fazenda da família.

– Preciso desse tempo – confessa. – Gosto de planejar, sempre que possível, fazer um intervalo entre as novelas. Viver em contato com outra cultura ajuda muito a não tornar a rotina uma inimiga da qualidade de vida. Nesse período em Paris, constatei que os prazeres cotidianos renovaram minhas energias.

Não há nada de afetação nas palavras de Gloria Pires. Tampouco em sua vida ou em sua aparência. Gloria é daqueles casos cada vez mais raros de estrela que não faz a menor questão de desfrutar da pompa que o título oferece. Sua satisfação não é externa, mas interna.

Ela gosta de estar bem por dentro e, para tanto, vive em uma incessante busca pelo autoconhecimento. Há anos, persegue a capacidade de saber administrar melhor o tempo com o único objetivo de aprender a dirigir a vida sem angústias, principalmente quando o tema é cuidar do bem-estar do marido e dos filhos.

– A questão do tempo sempre foi uma coisa complicada para mim. Essa utilização do tempo, que é tão curto, tão espremido – diz.

Grávida de Bento, inseriu a Chakraterapia à rotina para alinhar os chakras e desfrutar de um melhor funcionamento da energia corporal, mental e espiritual. Ultimamente, procura estar atenta à respiração – “a primeira a ser afetada quando a vida começa a ficar apertada de tempo” –, além de praticar alongamento e Tai Chi Chuan. Carne vermelha não come há 18 anos, quando aproximou-se da doutrina do líder espiritual Mahatma Gandhi. É dele também um dos ensinamentos que põe em prática diariamente: 

– Aprendi que tenho muito a agradecer – reflete.

– Minha mãe é uma pessoa muito grata, e foi com ela que eu aprendi o verdadeiro significado da palavra “gratidão”, a agradecer sempre, antes de pedir – conta a filha, Antonia.

De menina rejeitada à estrela nacional

O livro 40 Anos de Gloria é um projeto antigo, acalentado pelo roteirista Eduardo Nassife. Gloria temia a publicação de uma biografia por considerar ainda cedo.

– Poderia soar pretensioso – observa ela.

Concordou quando Eduardo sugeriu que fosse um livro comemorativo: menos uma biografia, mais uma homenagem.

A obra traz, em ordem cronológica, os trabalhos da atriz no cinema e na televisão e também passagens reveladoras, como os dois abortos espontâneos sofridos, a morte do irmão adotivo, a perda do pai, o ator Antônio Carlos Pires, e a faceta de cantora da atriz.

– Canto na alegria e na tristeza – conta ela. – A música me traz equilíbrio e paz.

O boato do envolvimento do marido, Orlando Morais, com a filha Cleo Pires, do primeiro casamento de Gloria com o ator e cantor Fábio Jr., não foi retratado, e Gloria se cerca de todos os argumentos a seu favor para ter evitado o assunto.

– Esse episódio não faz parte de nenhum trabalho meu e não foi gerado por algo verdadeiro, que tivesse acontecido em minha vida. Toda a imprensa já noticiou o que, como, quando e o desfecho. O fato, falso, gerou processos judiciais e ganhamos todos. O livro não é sobre minha vida pessoal, é sobre minha carreira – esclarece.

Amigo há 12 anos da atriz, Eduardo Nassife convenceu Fábio Fabrício Fabretti a se incorporar ao projeto. A dupla debruçou-se em pesquisas em revistas, jornais, internet e em livros da Biblioteca Nacional. Juntaram horas de material gravado com a atriz e com familiares e amigos de Gloria.

– Ela foi disponível e favorável o tempo todo – conta Fábio. – Sempre vinha ao Brasil para nos encontrar. Conversávamos em qualquer lugar, do salão de beleza ao Projac, e nos correspondíamos muito pela internet.

– A determinação de Gloria durante os vários percalços que apareceram em sua vida nos emocionou – admite Eduardo. – Foi mágico mostrar a trajetória de uma menina pobre, que foi desacreditada em um teste para novela e hoje é uma das maiores atrizes que existe.

O episódio do descrédito a que Eduardo se refere envolve o diretor Daniel Filho, que a reprovou no primeiro teste para a televisão, em 1971, por Gloria “não ter os atributos físicos que buscava para a personagem” – uma menina muito bonita, estilo bonequinha. Mal saberia Daniel Filho que ele próprio a dirigiria três décadas depois em Se Eu Fosse Você 1 e 2, o maior sucesso recente de bilheteria do cinema nacional.

“40 Anos de Gloria”, de Eduardo Nassife e Fábio Fabrício Fabretti. Editora: Geração Editorial. Preço: R$ 39,90

O QUE DIZEM SOBRE GLORIA

“Gloria tem uns recursos espontâneos, naturais, que admiro demais em uma atriz. Era difícil contracenar com ela. Levava a frieza da Maria de Fátima às ultimas consequências. Mexia comigo. Respeito imensamente a Gloria por esse dom de gerenciar a vida. E admiro seu equilíbrio, o jeito tranquilo e a forma com que se relaciona com as pessoas.”
Regina Duarte, atriz

“Tenho grande admiração por Gloria. Ela é uma atriz inteira, quente, aglutinadora. Ela sempre se põe no jogo da comunicação humana e se entrega de uma forma simples e delicada, mas muito forte. Merece todo o sucesso que tem. E todo o nosso carinho. E todo o nosso reconhecimento.”
Fernanda Montenegro, atriz

“Gloria é uma fortaleza frágil. Uma amiga forte. Benditas são as pessoas amadas por ela. Para dirigi-la, tem duas opções: ou você sabe realmente dirigir ou fica calado. Deixe-a fazer, que ela sabe. Se um diretor não souber como agir, ela acaba passando por cima dele e não vai sobrar pedra sobre pedra.”
Daniel Filho, diretor

“Falar da Gloria é falar da honestidade e da competência em tudo de bom que um ser humano acumula ao longo da vida. Nos conhecemos na década de 70, e ela já era fantástica. Desde que foi rejeitada no teste para O Primeiro Amor, eu afirmava que ela seria a maior atriz já formada pela televisão no Brasil. Até hoje, Gloria não tem concorrente.”
Mário Lúcio Vaz, diretor associado artístico da TV Globo

Leia mais
Comente

Hot no Donna