Donna - ir para home

Tratamento promete hidratação intensa para cabelos ressecados ou quimicamente tratados

Repórter da Agência O Globo testou a novidade chamada Moroccan Oil

Linha importada de produtos é benéfica para quem tem tinturas no cabelo
Linha importada de produtos é benéfica para quem tem tinturas no cabelo Foto: Divulgação

Quem tem cabelo crespo, muito ressecado ou cheio de química já deve ter ouvido falar da Moroccan Oil, uma linha de produtos recém-lançada nos Estados Unidos que já ganhou adeptas como Madonna e Gwyneth Paltrow. Feitos com óleo de Argan, extraído da semente de árvores de desertos que só são encontradas em Marrocos e em Israel, os produtos prometem revitalizar o mais destruído dos cabelos. Por isso, fiquei extremamente curiosa para experimentar a hidratação feita com a linha, disponível no Rio apenas no salão do cabeleireiro Glecciano Luz.

Cheguei ao salão bem desconfiada. Afinal, qual seria a diferença desta hidratação para as milhares de outras disponíveis por aí? Glecciano explicou que o segredo está na textura do óleo de Argan, que é bem mais fina que a do azeite ou da de coco, por exemplo, e penetra com muito mais facilidade na estrutura no fio. Em vez de apenas colar as cutículas para aumentar o brilho, ele é absorvido por completo e não deixa o cabelo com um aspecto oleoso ou sujo.

Como meu cabelo é seco, tingido e está se recuperando de escovas progressivas, o cabeleireiro disse que o tratamento seria ideal para mim. Só que o resultado não aparece como mágica. Os fios ficam com um aspecto 50% melhor após a primeira aplicação, e vão melhorando progressivamente de acordo com as hidratações. Para um cabelo bem castigado, são recomendadas pelo menos quatro sessões, uma por semana, que custam a partir de R$ 150. O óleo de Argan é especialmente benéfico para quem pinta ou faz luzes, já que pode ser aplicado antes do procedimento para diminuir os danos da química.

O processo é bem rápido e dura menos de uma hora. Primeiro, o cabelo é lavado com muito cuidado. Isso ajuda a remover o excesso de resíduos e abre as cutículas, deixando os fios prontos para receber o creme. Depois, o cabeleireiro aplica o produto mecha por mecha, fazendo uma manobra especial que ajuda a abrir e depois a fechar as escamas. Para aumentar a absorção do Morrocan Oil, é preciso ficar cerca de meia hora com uma touca térmica. Por último, o cabelo recebe uma boa dose do óleo puro antes de passar pelo secador.

No fim, adorei o resultado. O tratamento ajudou a equilibrar a oleosidade dos fios (que são bem ressecados nas pontas e oleosos na raiz), acabou com o arrepiado e ficou bastante sedoso. Uma vantagem é que o óleo não sai do fio, e a hidratação dura até 12 lavagens. A melhor notícia é que quem não quiser ir ao cabeleireiro em breve vai poder fazer o tratamento em casa, já que Glecciano passará a vender, a partir do mês que vem, a linha completa em seu salão de beleza.

Dormir um pouco mais ajuda crianças e adolescentes a ficarem mais motivados

Soninho a mais ajuda na aprendizagem das crianças

Matéria anterior
"Amo Porto Alegre", revela a escritora

Vídeo: Conheça uma nova modalidade de yoga mais acessível que a tradicional

Próxima Matéria