TV e computador ocupam grande parte do tempo das crianças

Jovens brasileiros lideram o ranking mundial em tempo gasto com as máquinas

Tratamento da pele com chocolate só não é indicado para quem tem acne
Tratamento da pele com chocolate só não é indicado para quem tem acne Foto: Stock Photos

Estudos comprovam que as crianças brasileiras são as que mais gastam tempo em frente a computadores e televisões. Em média, uma criança passa 3 horas e meia assistindo TV diariamente, conforme aponta a Eurodata TV Worldwide. Outra pesquisa, realizada pela empresa de segurança da informação Symantec, aponta que crianças brasileiras passam em média 18 horas por semanas conectadas na internet. Elas sabem disso: oito em cada dez afirmam que passam tempo demais online.

A psicóloga Ana Cássia Maturano comenta o tempo gasto com atividades passivas.

? Assistir televisão pode prejudicar a capacidade de brincar, fantasiar, desenhar. Se a criança fica muito tempo diante da TV pode prejudicar seu desenvolvimento físico e intelectual ? diz a especialista.

Para ela, o ideal é saber dosar o tempo de diversão e incentivar atividades que estimulem o raciocínio, como leitura.

O hábito de ler, que menor com a popularização de TVs e computadores, é, de acordo com Ana Cássia, benéfico ao desenvolvimento das crianças.

? Creio que a literatura seja o principal meio de transmissão cultural, com vantagens em relação aos demais. A principal delas é que a leitura exige do receptor uma atitude ativa, diferente dos meios audiovisuais, permitindo o exercício da criatividade, da imaginação e da livre interpretação ? sugere a especialista. 

Excessos no computador

Maria Rocha, coordenadora pedagógica do Colégio Ápice, sabe como o computador atrai as crianças. O uso indiscriminado da máquina, contudo, tem um agravante em relação à TV. Enquanto a família pode assistir unida a alguns programas, o computador é de uso essencialmente individual. Ao gastar muitas horas no PC, a criança tende a distanciar-se da família.

? Isso é muito grave, pois é no convívio com a família que a criança aprende os seus valores e o diálogo acontece ? diz Maria. 

Ela afirma que os pais precisam determinar o tempo que pode ser gasto na máquina e, além de estabelecer limites, controlá-lo. Maria sabe que não é tarefa fácil:

? Dosar esta atividade é, hoje, uma grande dificuldade das famílias, até porque a maioria dos pais desconhece qual é a medida adequada.

Manter uma agenda controlada e ao mesmo tempo flexível é importante para as crianças, que podem se estressar caso não tenham tempo para descansar e se divertir.

? Além do período em que está na escola, os filhos devem ter tempo para a prática de esportes, leitura, curso de línguas, tarefa de casa e revisão de estudos, além de ‘não fazer nada’ ou lazer ? diz a especialista.

? O lazer também deve ser variado: cinema, teatro, TV, visita a amigos e também o computador ? ressalta a coordenadora pedagógica.

Não há necessidade de proibir o uso dos computadores caso os pais estejam de acordo com os limites de horário e as crianças os respeitem.

A própria família pode incentivar os mais jovens a buscar alternativas de lazer, como sugere Maria.

? Nem sempre apenas orientar é o suficiente ? ensina.

Os pais são modelo para os filhos, portanto, devem equilibrar seu tempo no computador com outras atividades de interesse. Ler um livro ou até mesmo assistir à TV na sala de estar podem estimular os filhos a deixar o computador.

Leia também
:: Impor limites aos pequenos é uma das tarefas mais complexas para pais

Leia mais
Comente

Hot no Donna