Vinho é bom também no verão

Foto: Franco Rodrigues, Divulgação

Já faz tempo que o pensamento “vinho é bebida de inverno” foi totalmente superado. Considerando que há dezenas de milhares de tipos de vinhos no mundo inteiro e que só em nossas vinícolas temos mais de mil marcas, basta conhecer, ler, degustar e descobrir as melhores opções para todos os dias do ano, todas as estações. Há vinhos leves, delicados, amadeirados ou não, doces ou secos, basta harmonizar alguns fatores: seu gosto pessoal, a companhia, o que será servido e quanto se deseja gastar.

Para o verão, gosto de pensar no ambiente, amigos, flores, frutas, muitos peixes e pratos leves. Nossa sugestão é que o vinho esteja integrado neste ambiente caloroso: um bom espumante é perfeito. Este verão é dos espumantes do Brasil, são muitas as opções para conhecer. Um rosé ou um brut são ótimos para acompanhar um salmão; caso goste de bebidas mais doces, prove um moscatel, bem refrescante, junto a uma taça de morangos ou petiscos no happy hour, são sempre elegantes. Há também excelentes vinhos frisantes (vinhos com um toque de gás, mas com menor pressão que um espumante), com bom preço. Se o desejo for buscar algo sem borbulhas, comece com um vinho branco bastante leve, como um Torrontés ou Malvasia. Os mais tradicionais adoram Moscato, que segue com seu espaço na adega dos consumidores.

Para variar, conheça as novidades: da fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai prove o Viogner ou o Pinot Grigio, cítricos e saborosos como um abacaxi maduro. Podem ser refrigerados na geladeira ou em um balde de gelo, degustados entre 6 a 8 graus. Para quem aprecia brancos mais encorpados, um Chardonnay com toques de madeira é a recomendação. Para harmonizar, uma porção caprichada de frutas secas – castanhas, uvas passas, amêndoas, pistache e avelãs – irá ressaltar ainda mais as qualidades do vinho.

Os rosés seguem firme como as grandes estrelas. O tom mais delicado, ao estilo da Provence, está reconquistando o consumidor brasileiro. Nos tintos, se comprovam as teorias de que estamos bebendo mais vinhos leves. Procure opções de Pinot Noir, Malbec, Merlot com graduação alcólica moderada, bem como safras recentes. Podem ir ao balde de gelo também, sem preconceitos. Aos que apreciam um bom Cabernet Sauvignon, calor não é desculpa: é sabido que o povo baiano, mesmo com as altas temperaturas, é um dos que mais gosta de vinhos encorpados.

O que vale é beber aquilo que você gosta. Se for o caso, inclua frutas em suas taças de espumante ou vinhos brancos, brinque e crie sangrias, bem ao estilo espanhol com os tintos leves. Ouse ainda mais, sirva o vinho rosé em jarras, como em Cote d’Azur. Deixe o vinho ser parte de seus momentos felizes neste verão.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna