Você sabe como amamentar corretamente seu bebê?

Os benefícios do aleitamento materno são inúmeros e contribuem para reforçar os laços afetivos entre mãe e filho

Além de evitar doenças, o aleitamento materno correto aproxima mamãe e bebê
Além de evitar doenças, o aleitamento materno correto aproxima mamãe e bebê Foto: Divulgação

O leite materno é um excelente alimento desde os primeiros dias de vidam por conter vitaminas, minerais, gorduras, açúcares e proteínas que são apropriados para o organismo do bebê. Além de possuir muitas substâncias nutritivas, também é uma ótima fonte de defesa, o que dificilmente é encontrado em outros tipos de leite. A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês recebam exclusivamente leite materno durante os primeiros seis meses de idade. Após, a criança deve começar a receber alimentação complementar segura e nutricionalmente adequada, juntamente com a amamentação, até os dois anos de idade ? ou mais.

Segundo Daniela Vieira de Lima, enfermeira obstetra do Hospital e Maternidade São Cristóvão, em São Paulo, o leite materno é adequado, completo, equilibrado e fundamental para o bebê. “A amamentação deve ser estimulada desde o ambiente hospitalar e a enfermeira obstetra tem um papel importante para disseminar a maneira correta do aleitamento materno nas primeiras horas de vida da criança. As orientações oferecidas às mamães proporcionam uma amamentação bem sucedida e possibilita o esclarecimento de dúvidas persistentes durante toda a gestação, eliminando assim alguns mitos. O resultado é bastante positivo e significativo, pois as mulheres dão continuidade a esta prática em casa”, afirma. 

A amamentação traz diversos benefícios ao bebê por facilitar na digestão, no funcionamento de seu intestino e melhora o desenvolvimento neuropsicomotor e social da criança. Além disso, minimiza problemas ortodônticos e fonoaudiólogos associados ao uso de mamadeiras e chupetas. 

Esta prática também faz bem à saúde da mãe, proporcionando a diminuição do sangramento vaginal no pós-parto e a possibilidade de se desenvolver câncer de mama e ovários. Além disso, favorece a involução uterina, perda de peso materno e reduz as chances de depressão pós-parto. Ou seja, é só vantagem.

No período da gestação as mamas são preparadas para produzir o leite devido aos hormônios estimulados pela futura mamãe e, após o nascimento, o próprio bebê dá continuidade na produção por meio da sucção correta. Porém, existem alguns fatores que podem diminuir a quantidade de leite como a amamentação incorreta; imposição de horários rígidos, desrespeitando o ritmo do bebê; uso de complementos como água, chás, outros tipos de leite, bicos ou mamadeiras; tensão emocional e cansaço. 

Pensando no bem estar da mamãe e do bebê, a especialista ensina a forma correta da amamentação. Confira algumas dicas preparadas especialmente para as gestantes de primeira viagem: 

>> A amamentação na primeira hora de vida deve ser aplicada;

>> As mãos devem ser lavadas com água e sabão antes de amamentar;

>> O local de amamentação deve ser tranquilo e confortável;

>> Analisar, antes da amamentação, a flexibilidade mamilo-aréola, realizando “ordenha”, se necessário, até ficarem macios e flexíveis e o leite sair;

>> No início da mamada, para auxiliar a pegada do recém-nascido na mama, a mão pode estar aberta em forma de “tesoura” (indicador acima da aréola e dedo médio abaixo) ou de “concha” (polegar acima da aréola e indicador abaixo da aréola como um C);

>> A postura mãe e do bebê devem estar adequadas;

>> O bebê deve abocanhar o mamilo e a maior parte da aréola. Para facilitar, pode estimular o reflexo de mamada encostando o mamilo nos cantos da boca ou no lábio inferior dele. A maior parte ou toda a aréola deve estar na boca do bebê;

>> O bebê deve estar com a posição da boca correta em relação ao mamilo e mama. A boca de estar bem aberta, com os lábios para fora;

>> O rosto do bebê deve estar próximo a mama, com o queixo encostado e o nariz afastado;

>> O fim da mamada acontece com a solta espontânea do bebê;

>> Ao término da amamentação, a fim de evitar broncoaspiração, é recomendável posicionar o bebê para favorecer a eructação. Este deve ser colocado em pé, com a cabeça apoiada no colo ou no ombro da mãe;

>> Ao retirar o bebê do peito, o mamilo deve ter a mesma aparência que apresentava no início da mamada, só um pouco mais longo;

>> É recomendável, antes e depois da amamentação, aplicar o próprio leite nos mamilos;

>> As mamas devem ser lavadas durante o banho.

Leia mais
Comente

Hot no Donna