Woody Allen rebate críticas e defende atuação de Carla Bruni

Diretor diz que a primeira-dama francesa "atuou com naturalidade desde o primeiro momento"

Carla Bruni-Sarkozy interpreta o papel de uma guia do Museu Rodin
Carla Bruni-Sarkozy interpreta o papel de uma guia do Museu Rodin Foto: Thibault Camus

A cantora Carla Bruni-Sarkozy, mulher do presidente francês Nicolás Sarkozy, “atuou com naturalidade desde o primeiro momento” e está “absolutamente perfeita” no filme “Midnight in Paris”, assegurou nesta terça-feira o cineasta americano Woody Allen, defendendo sua atriz.

“Alguns disseram que eu queria substituí-la, isso nunca me ocorreu. Todas as cenas que escrevi para ela estão no filme”, insistiu Woody Allen, entrevistado pela emissora de rádio privada RTL.

“Nada do que apareceu nos jornais sobre ela está correto. Não tivemos que fazer e refazer as tomadas: ela atuou com naturalidade desde o primeiro momento”, declarou o diretor nova-iorquino, cujas declarações foram traduzidas para o francês.

A mulher de Nicolás Sarkozy, que interpreta seu primeiro papel diante das câmeras, “encarna uma guia do museu Rodin e está absolutamente perfeita”, assegurou Allen. “É claro que poderia ter feito mais (cenas). Tem talento para isso, mas isso não foi proposto porque ela tinha outras obrigações”, completou.

“Seu marido não a impôs e apenas apareceu brevemente no estúdio uma vez, e passamos um excelente momento com ele”, concluiu.

“Midnight in Paris”, que se passa integralmente na capital francesa, onde foi rodado no verão do Hemisfério Norte de 2010, será projetado fora da competição na abertura do Festival de Cannes, em 11 de maio.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna