Prêmio Donna Mulheres que Inspiram: Clara Averbuck

(Renato Parada/DVG)
(Renato Parada/DVG)

“Para as minas”: é a elas que Clara Averbuck, 36 anos, dedica não só seu último livro, Toureando o Diabo, mas toda a sua obra. Escritora engajada com a causa feminista, ela deu os primeiros passos na literatura escrevendo para o fanzine CardosOnline. Quando o projeto chegou ao fim, a gaúcha radicada em São Paulo passou a contribuir com revistas como Showbizz, Trip e TPM.

Seu livro de estreia, Máquina de Pinball (2002), foi adaptado para os cinemas: no longa de Murilo Salles, batizado de Nome Próprio: a personagem Camila, alter ego da autora, é interpretada por Leandra Leal. Entre as sete obras já lançadas, estão os romances Vida de Gato (2004) e Eu Quero Ser Eu (2014) e Nossa Senhora da Pequena Morte (2008) — este, um livro — LP, que reproduz páginas escritas à mão ou datilografadas e vem dentro de capas de vinil. Além da literatura, Clara divide seu tempo entre a filha, Catarina, e o portal Lugar de Mulher, onde aborda temas ligados ao empoderamento feminino.

:: Prêmio Donna Mulheres que Inspiram: conheça as indicadas

Leia mais
Comente

Hot no Donna