Prêmio Donna Mulheres que Inspiram: Mônica Santos

(Daniela Battastini/DVG)
(Daniela Battastini/DVG)

Com uma filha de apenas um mês de vida, Mônica Santos foi para a mesa de cirurgia, em 2002, temerosa de que nunca mais a seguraria seu bebê. Mas ela sobreviveu ao procedimento sem complicações e hoje é a melhor esgrimista paraolímpica do Brasil. Foi durante a gestação que Mônica percebeu os primeiros sintomas decorrentes de um hemangioma medular, malformação dos vasos sanguíneos dentro da coluna. Com quatro meses de gravidez, ela não tinha mais força nas pernas para caminhar.

Após o nascimento de Paolla, foi operada e corria o risco de ficar tetraplégica, mas o sucesso da cirurgia permitiu que mantivesse os movimentos dos braços. Foi com eles que tomou conta da filha e reconstruiu sua vida no esporte. Quando ainda praticava basquete, conheceu Jovane Guissone, campeão paraolímpico de esgrima, que a aconselhou a tentar o esporte em 2010. Cinco anos e meio depois, a esgrima virou profissão, e a vaga na Paraolimpíada do Rio está praticamente garantida.

:: Prêmio Donna Mulheres que Inspiram: conheça as indicadas

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna