5 motivos para começar a meditar HOJE mesmo

Foto: Pexels
Foto: Pexels

Sabia que meditar pode prorrogar o envelhecimento, aguçar a memória, diminuir dores crônicas, reduzir insônia, aumentar a produtividade no trabalho, entre outros milhares de pontos positivos? O livro “Cérebro e Meditação”, da Editora Alaúde, escrito pelo monge francês Matthieu Ricard – considerado o homem mais feliz do mundo, segundo pesquisadores da Universidade de Wisconsin – e pelo neurocientista alemão Wolf Singer, desvenda os benefícios da meditação à nossa saúde.

A meditação é um conjunto de técnicas que desenvolve a regulação das emoções e o controle da atenção. Listamos alguns dos principais benefícios que a prática regular pode trazer:

1. Para regular suas emoções ao invés de ser escravo delas

“Sabemos que a mente pode ser nossa melhor amiga ou nossa pior inimiga”, afirma Matthieu Ricard no livro. A meditação permite que você saiba distinguir seu estado mental e aproveitar o melhor dele, controlando o seu lado negativo. Por exemplo, a cólera possui aspectos positivos que podem ser administrados por quem a sente: a atenção, a lucidez evocada por situações que te deixam indignado, por exemplo. Isso diminui o sofrimento que essas emoções podem provocar.

2. Manter o foco

Ao se concentrar em sons, na respiração, em um objeto específico, criando um fluxo de atenção. Essa capacidade é mais ativada nos praticantes iniciantes de meditação.

3. Melhorar seu estado de consciência

“É inútil tentar bloquear os pensamentos que estão na sua cabeça (…) Meditar se trata de impedir que esses pensamentos invadam nosso espírito”, analisa Matthieu. Ou seja, esse trabalho interior permite que você se apegue ao que você escolhe como sentimentos de empatia e compaixão.

4. Desenvolver a compaixão

A meditação aumenta a sensibilidade em relação ao outro. De acordo com um estudo feito pelo Instituto Max-Planck, da Alemanha, dirigido por Wolf Singer, os burn-outs são um resultado do desgaste emocional causado graças à fadiga da empatia. Portanto, trabalhar a compaixão pode ser uma forma de combatê-los.

5. Manter um fluxo positivo durante o sono

Aqueles já habituados a meditar mostram um crescimento de ondas gama, que está associada com a formação de ideias, linguagem, processamento de memória e vários tipos de aprendizagem. Isso se mantém mesmo enquanto dorme, em uma intensidade proporcional ao número de horas que passam meditando.

Leia mais:
:: Meditar é preciso: cinco técnicas de mindfulness que ajudam a lidar melhor com pressões e prazos no trabalho
:: Fernanda Pandolfi: os primeiros passos rumo ao hábito de meditar
:: Mundo fit: yoga pra tonificar e relaxar

Leia mais
Comente

Hot no Donna