Levando comida para o trabalho: dicas de como montar uma marmita saudável

Foto: Divulgação Vigilantes do Peso
Foto: Divulgação Vigilantes do Peso

Não é fácil manter a alimentação saudável com um rotina atribulada, certo? Por isso muitas mulheres – inclusive celebridades, como a cantora Anitta – são adeptas da marmita: levar um potinho com comida para onde quer que seja.

A prática é econômica e permite que você controle que tipo de alimento consome, como explica o nutricionista Matheus Motta, do Vigilantes do Peso:

– Ao comer na rua, as pessoas acabam comendo grande quantidade de ingredientes e aditivos alimentares que nem imaginam fazer parte da rotina deles. Exemplos: caldos em cubos com alta quantidade de sódio, realçadores de sabor, grandes quantidades de açúcar e gordura, farinha de trigo branca, amido de milho, creme de leite, grandes quantidades de adoçantes, corantes, estabilizantes, etc – explica o profissional.

Servição fit! Clubes de assinaturas light e telentregas saudáveis em Porto Alegre

Apesar das vantagens, é preciso ter cuidado na hora de preparar sua marmita. Alguns alimentos tendem a estragar mais rápido, por exemplo. Confira algumas dicas de como aderir ao movimento sem erro:

Como escolher os alimentos

Tenha em mente que os mais indicados são os mais secos, logo, menos perecíveis.

– Bolacha integral, pão integral, oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas), frutas que podemos comer com a casca ou descascar na hora de comer são os ideais – pontua Giulianna Pansera, médica endocrinologista do G-Real Fit.

Esta é uma boa oportunidade de reformular o seu cardápio, deixando de lado alguns alimentos mais gordurosos:

– Já que está levando comida de casa, aproveite para melhorar os seus hábitos alimentares: deixe de lado o feijão com linguiça, o estrogonofe, o molho branco, a salsicha, os nuggets etc – indica Motta.

marmita-vira-habito-popular-no-trabalho

Leia mais
:: Por que comer de 3 em 3 horas pode não ser a melhor opção para você

:: Confira receitas com alimentos termogênicos para gastar calorias comendo
:: Compulsão por açúcar? Saiba quando o hábito de comer um “docinho” passa dos limites

Como armazenar e preservar

Nos potinhos plásticos (tupperware), muitas vezes existe a substância bisfenol-A (BPA), um composto utilizado na fabricação e que pode contaminar os alimentos. Dê preferência aos modelos BPA free para esta finalidade. A sua preocupação também deve ser manter a sua refeição em boas condições até a hora do almoço:

– Temperaturas entre 5º e 60ºC favorecem a multiplicação de micro-organismos que podem fazer mal à saúde. Temperaturas muito altas ou muito baixas dificultam a multiplicação dos micro-organismos, por isso, o ideal é que o alimento seja transportado em embalagem térmica, seja para conservá-los quentes ou frios – orienta Motta.

O que preparar

Confira algumas sugestões de receitas da médica endocrinologista Giulianna Pansera e da nutricionista Clarissa Pansera, todas com ingredientes simples:

Lanche 01:

4 castanhas torradas sem sal
1 banana prata
1 potinho de iogurte natural desnatado com 1 colher de sopa de chia

Lanche 02:

Lanchinho de pão integral com creme de ricota, frango desfiado, cenoura e beterraba raladas e alface picadinha
1 copo de suco de limão natural sem açúcar

Lanche 03:

1 omeletinho feito com 2 claras e 1 gema tomate picadinho e cheiro verde
1 copo de suco de uva integral sem açúcar

Lanche 04:

5 bolachinhas de arroz integral com húmus
4 mini cenourinhas
2 castanhas torradas sem sal

Leia também
:: Happy hour sem culpa: nutricionista ensina a manter a dieta sem abrir mão do encontro com as amigas
:: Para começar agora! 9 dicas para dar o pontapé inicial na reeducação alimentar
:: Musa fitness do Instagram, Bella Falconi conta como chegou na dieta do equilíbrio

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna