Corrida: veja 8 motivos para você aderir já ao esporte

Foto: Pexels
Foto: Pexels

A corrida é um esporte bem democrático: quase todo mundo consegue praticar, não precisa de equipamentos especiais, dá para fazer onde quiser e quando puder. Além do emagrecimento, correr pode transformar não apenas o corpo, mas várias áreas da sua vida.

Por isso, listei aqui oito motivos para você aderir já a esse esporte:

1) Articulações saudáveis

Muita gente acha que correr pode prejudica quadris, joelhos e tornozelos. Mas quando bem orientada e praticada com segurança, a corrida melhora a saúde das articulações. Dentro dessas estruturas, temos cartilagens que, com o passar dos anos, vão se desgastando. Correr faz com que essa cartilagem se mantenha íntegra por mais tempo. Além de aumentar a estabilidade das articulações, diminuindo dores e riscos de lesão.

Leia mais colunas da Raquel:
:: Lanches rápidos: veja dicas de como escolher a opção mais saudável na correria do dia a dia
:: Como manter a dieta no inverno: veja um cardápio quentinho, saboroso e light
:
É saudável? Emagrece? Ajuda no treino? Tudo o que você precisa saber sobre o jejum

2) Aumento da definição corporal

A corrida é uma sucessão de pequenos saltos que geram uma grande sobrecarga na musculatura do corpo todo, mas principalmente das pernas. Com a prática regular, podemos ver o aumento do volume e da definição dos músculos, ou seja, existe um ganho de massa muscular e diminuição de gordura corporal. Aliás, a perda de gordura acontece de forma sistêmica, e não de forma localizada, por isso os corredores acabam tendo definição muscular no abdômen e nos braços também!

3) Saúde óssea

Para os ossos crescerem fortes, o estímulo mais eficiente é o de compressão, ou seja, os ossos se desenvolvem melhor quando são “esmagados”. A corrida, por ser uma sucessão de pequenos saltos, como já falei, é um ótimo fator de crescimento ósseo. Por isso, uma ótima estratégia para retardar o aparecimento de osteoporose, por exemplo.

Foto: Pexels

Foto: Pexels

4) Controle de peso

Os maiores grupamentos musculares estão localizados nos membros inferiores (glúteos, coxas e panturrilhas). Por isso, a corrida gera um gasto energético bastante elevado, o que reflete em grande perda calórica durante o exercício. Aliado a uma alimentação equilibrada, a corrida é uma ótima forma não só para a perda, mas também para a manutenção do peso corporal saudável.

5) Colesterol bom

Pessoas com alteração de colesterol se beneficiam mais ainda com a corrida. Ela é um ótimo recurso não farmacológico (que não é remédio) comprovadamente eficaz no aumento do HDL, que é o colesterol bom.

6) Controle da pressão arterial

O estímulo do retorno venoso, ou seja, o bombeamento do sangue de volta ao coração associado com a melhora do funcionamento dos vasos sanguíneos, faz da corrida uma boa alternativa de exercício para pessoas que sofrem de problemas cardiovasculares. Deixar o coração “mais forte”, melhorando a eficiência dos batimentos cardíacos (o coração consegue bombear mais sangue com menos esforço e menos contrações).

Foto: Pexels

Foto: Pexels

7) Diminuição de doenças

Com a prática regular e constante, ocorre uma melhora do sistema de defesa do nosso organismo de duas formas: uma delas é otimizando a primeira barreira de defesa do corpo, o intestino, e a outra é aumentando a habilidade de defesa das células do sistema imunológico. Dessa forma, há tanto uma capacidade melhorada de barrar a entrada de seres nocivos, quanto uma defesa interna mais eficiente.

8) Melhora o humor e qualidade do sono 

Durante a corrida, ocorre uma liberação enorme de hormônios, entre eles os relacionados ao bem-estar, a endorfina e a serotonina. Isso gera um estado de euforia que dura horas, mesmo depois de encerrada a atividade. Por esse motivo que os adeptos da prática dizem que correr é viciante: porque é mesmo!

Essa liberação hormonal e as ativações que ela faz no cérebro geram dependência, mas é um vício bom! Aumenta o grau de relaxamento, melhora o humor, a capacidade de concentração, a qualidade do sono e ainda ajuda no tratamento de doenças graves, como a depressão.

Dicas para começar

Como falei antes, a corrida é um esporte democrático. Mas é claro que começar nem sempre é fácil. Minha principal dica é: coloque metas tangíveis. Ou seja, não imagine que você sairá correndo como o Forrest Gump desde o primeiro dia.

Foto: Pexels

Foto: Pexels

– Para melhorar o fôlego, intercale corrida e caminhada, e vai aumentando o tempo de corrida, conforme vai diminuindo o tempo da caminhada.

– Depois, tenta correr um pouquinho mais rápido, e caminhar um pouquinho mais rápido também.

– Treinos de tiros, aquelas corridas super rápidas por uma distância curta, ajudam a ganhar fôlego também.

– Exercícios auxiliares para a corrida, como exercícios de potência, equilíbrio, força e flexibilidade ajudam a melhorar a forma e a eficiência do movimento.

– Existem aplicativos que te ajudam montando uma progressão de treino conforme o objetivo. O ideal seria você contratar um treinador personalizado ou entrar para um grupo de corrida, pois um professor poderá corrigir problemas posturais e evitar lesões mais sérias. Entretanto, se ainda não for possível, os aplicativos podem servir de motivação e orientação geral para começar.

– Respeite seus limites e ouça seu corpo!

Leia mais:
:: Convertida em estilo de vida, a corrida conquista cada vez mais mulheres
:: Corrida: saiba como melhorar seu desempenho nas pistas

Leia mais
Comente

Hot no Donna