Corrida vira esporte do momento e invade ruas, calçadas e pistas de todo o País

Ninguém vira maratonista de uma hora para outra, mas não faltam motivos para iniciar o quanto antes

Corredores espantam a preguiça em ruas, pistas e calçadas
Corredores espantam a preguiça em ruas, pistas e calçadas Foto: Guto Kuerten

Emagrecer, fazer mais amigos, melhorar o condicionamento físico ou simplesmente sair da inércia. Todos esses motivos – e não necessariamente nesta ordem – fizeram a corrida de rua virar uma febre no País inteiro. Joinville não é exceção à regra e é comum ver nas ruas, pistas e calçadas da cidade atletas dispostos a trocar aquele happy-hour ou uma horinha a mais na cama por uma sessão de suor e adrenalina.

Além de fortalecer o coração e pulmões, exercícios de alta intensidade como a corrida liberam substâncias que são analgésicos naturais e nos permitem sustentar a prática de um esforço repetitivo por muito tempo.

MAIS: Por que começar a correr?

Segundo especialistas, o chamado “barato da corrida” realmente vicia, pois todos procuram sentir novamente o relaxamento do pós-treino. Dois tipos de endorfina entram em ação, dando a sensação de bem-estar: um é de ação periférica, que age como analgésico e anti-inflamatório na musculatura e nos tendões.

Outro é de ação central, que produz um efeito relaxante, ansiolítico e antidepressivo. Sem falar na melhora da qualidade de vida como um todo, começando pela diminuição ou manutenção do peso corporal, redução do stress e aumento da auto-estima.

As provas de rua são um claro reflexo da paixão nacional por esse esporte. Segundo Cristiano Berezoski, presidente da Associação Corville de Atletismo, de Joinville, o número de inscritos em corridas de rua no País cresce de 20% a 30% ao ano.

? Em Joinville, as provas tinham de 45 a 70 inscritos há quatro anos. Neste ano, já tivemos eventos como a Corrida do Trabalhador, do Sesi, com 468 inscritos ?, destaca.

? A divulgação dos benefícios da corrida na mídia contribuiu bastante para este crescimento. É uma atividade altamente democrática, sem muito custo para quem pratica ?, afirma o corredor Paulinho Stone.

Os especialistas são unânimes em afirmar que a corrida faz tanto sucesso por ser um esporte simples, ótimo para a saúde, excelente para emagrecer e manter o peso. Com ela, é possível superar obstáculos como falta de fôlego, idade avançada ou hipertensão.

? A maioria começa a correr para perder peso, numa fase mais adulta. Mas aí é que começa o vício ?, afirma Sérgio Xavier Filho, diretor de redação da revista “Runner’s”, a principal do segmento no mundo.

Porém, nem tudo é alegria: segundo o educador físico e especialista em medicina esportiva Ariel de Deus, antes de sair correndo por aí, é essencial consultar um clínico geral ou cardiologista para realizar um teste de esforço físico e outros exames que mostrarão o estado de saúde do futuro maratonista, evitando problemas e lesões sérias. Se você nunca correu e deseja começar ou almeja melhorar sua performance, confira as dicas.

Como começar a correr?

O ponto de partida para entrar no mundo da corrida é entender que nenhum ganho ocorre de uma hora para outra. Embora o corpo comece a sentir os benefícios desde os primeiros dias (maior disposição, melhora no humor e no sono), resultados mais significativos, como perda de peso e aumento de fôlego, aparecem gradativamente. Os prazos variam, mas geralmente os efeitos aparecem entre quatro a oito semanas.

Dica: Comece caminhando dez minutos e correndo um minuto. Depois, diminua o tempo de caminhada: corra dois minutos e caminhe oito, e assim progressivamente. O termômetro é a sua sensação de conforto. Aos poucos, seu organismo vai se adaptando e deixando a atividade mais agradável. O ideal é ouvir o seu corpo, que dá sinais claros quando algo não está legal.

? Para potencializar os efeitos, é importante definir também por que você quer correr. Deve haver um objetivo claro ?, afirma Luciano D’arriaga, instrutor de corrida.

Além da imprescindível avaliação médica, o ideal é combinar a atividade com uma dieta equilibrada e contar com orientação profissional. Em Joinville, além de personal trainers, existem assessorias especializadas em treinamentos de corrida, que personalizam treinos, traçam metas e ajudam muitos a realizarem o sonho de se tornarem corredores.

A primeira prova

Cruzar a linha de chegada é a meta da maior parte dos praticantes, especialmente para estreantes em competições, para os que estão testando uma nova distância e para os veteranos que estão retomando os treinos. O básico, segundo os treinadores, é que quem vai para uma prova de 5 Km ou 10 km deve ter percorrido essa mesma distância nos treinos.

Meio-maratonistas devem ter feito dois ou quatro treinos de 16 Km a 19 km. Maratonistas, dois de 32 km.

O importante é não se afobar, segurar a ansiedade e ir com calma. Muita sede ao pote pode fazer você “quebrar” no meio da prova e não concluir seu objetivo.

Antes, durante e depois: beba água, muita água. Em atividades normais, os médicos indicam dois litros de água por dia, dependendo do tamanho da pessoa. Em atividades como a corrida, a hidratação deve ser maior. O cálculo é 12 ml por quilo a cada hora. Ou seja, se você pesa 50 quilos, deverá tomar 600 ml de água a cada hora de corrida.

MAIS: Leia mais sobre corrida no blog Mulheres na Pista

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna