Criador da dieta que secou Kate Middleton explica o método no Brasil

Pierre Dukan vem ao Brasil para falar do livro "Eu Não Consigo Emagrecer", que já tem mais de 30 milhões de exemplares vendidos no mundo

Pierre Dukan e sua seguidora mais famosa, a princesa Kate Middleton
Pierre Dukan e sua seguidora mais famosa, a princesa Kate Middleton Foto: Divulgação

A dieta mais famosa dos últimos tempos foi criada por um médico que não sabia nada de nutrição. Pierre Dukan (foto acima), o francês que vendeu milhões de livros e garantiu um corpinho mais enxuto para Kate Middleton, passa pelo Brasil nesta semana para contar sua história. O autor do comentado método de emagrecimento promete tudo o que um gordinho sempre quis ouvir: dieta sem passar fome, quase sem restrição alimentar, com resultado rápido e efeito duradouro.

A passagem pelo Brasil será dedicada a promover o livro Eu Não Consigo Emagrecer, no qual ensina a seguir a Dieta Dukan. Antes de detalhá-la, Dukan revela como inventou a “dieta da proteína”, como é popularmente chamada entre os que passam a vida à cata do método perfeito para perder peso. Relata que tinha um paciente obeso que insistiu para ser tratado por ele, apesar de seus alertas sobre nutrição não ser sua praia. O homem insistiu e disse que topava tudo, menos ficar sem comer carne. Para testar se a força de vontade era mesmo tão grande, Pierre Dukan pediu que o paciente comesse apenas carne – com exceção das mais gordas – por cinco dias. Passado este período o rapaz voltou com cinco quilos a menos. Surgia aí o mote da dieta que Pierre Dukan se dedicaria a desenvolver.

Menos peso em quatro etapas

Passados 35 anos daquele primeiro ensaio de dieta, Pierre Dukan comemora especializações em nutrição clínica (hoje ele é um dos maiores nomes do mundo no assunto) e a venda de mais de 30 milhões de livros. A princesa Kate, Penelope Cruz e Jennifer Lopez são seguidoras do método, que tem quatro etapas.

A primeira é chamada de fase de ataque e nela ingere-se apenas proteínas puras. Na fase de cruzeiro, entram alguns legumes selecionados. A fase de consolidação permite outros alimentos, até alguns carboidratos. O paciente submete-se a ela por 10 dias para cada quilo perdido nas primeiras etapas. A última fase é a da estabilização definitiva. Ela exige que, pelo menos um dia por semana, o paciente volte a comer apenas proteínas.

Motivação e controvérsias no cardápio

Como a primeira parte da Dieta Dukan é restritiva, permitindo apenas proteínas, o paciente nota uma perda de peso significativa logo nos primeiros dias. Isso, segundo Pierre Dukan, dá motivação para seguir em frente. No livro, o médico diz que não ver resultado rápido é o que faz com que muita gente desista do regime.

Apesar da fama, das histórias de sucesso e dos milhões de livros vendidos, a dieta do francês Dukan não é totalmente queridinha pelos médicos. O nutrólogo gaúcho Paulo Henkin, discorda das maravilhas pregadas pelo método:

– Já existe comprovação científica suficiente de que a porcentagem de macronutrientes na dieta não modifica o resultado final. Em resumo: mais proteínas, mais gorduras ou mais carboidratos não serão os responsáveis pela vida com bom peso. O que importa é que no conjunto total da dieta o fornecimento de calorias seja menor do que o gasto. Tudo que sair fora desta regra é modismo, não tem sustentabilidade. Esta dieta é uma proposta hipocalórica e desequilibrada – diz.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna