Dia Mundial do <3! 5 dicas essenciais para manter a saúde do coração

O coração não tem nada a ver com amor, como já sabemos. Ele é um dos órgãos mais importantes para o funcionamento do corpo. E hoje, dia 29 de setembro, é conhecido como o Dia Mundial do Coração. Esta data exista para alertar a população sobre as doenças cardiovasculares. No Brasil, mais de 17 milhões de pessoas sofrem com problemas cardíacos, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Um dado preocupante é o número de óbitos causados por problemas no coração: mais de 300 mil por ano. Segundo pesquisa do IBGE, o Rio Grande do Sul é um dos estados com mais pessoas que possuem problemas cardíacos: um total de 5,3 % da população nacional, perdendo apenas para Minas Gerais (6,3%), Santa Catarina (5,8%) e Goiás (5,5%).

:: 7 frutas da primavera e seus benefícios para a saúde
:: Entenda a importância de fazer pequenas refeições entre as principais do dia

Segundo o cardiologista Carlos Eduardo Cassiani Camargo, os problemas cardíacos podem ser reduzidos com simples hábitos cotidianos, além da realização de exames periódicos de saúde. Com isso, o profissional lista cinco dicas essenciais para cuidar do coração. Confira:

1. Cigarros: nunca mais!

Além de elevar a pressão arterial, o que também agride os vasos sanguíneos, fumar danifica as artérias do coração. Busque orientação médica e pergunte quais remédios, adesivos de nicotina e tipos de terapia comportamental podem ajudar a combater o vício. Entre outros prejuízos: o risco de câncer e de envelhecimento precoce.

2. Cuide do peso

Uma pesquisa do IBGE identificou que há mais de 82 milhões de brasileiros acima do peso. A obesidade influência na hipertensão e aumenta o risco de colesterol e diabetes. Uma pequena perda de peso pode diminuir, e muito, os riscos de doenças cardiovasculares.

3. Pratique exercícios físicos

Com a correria do dia a dia deixamos, muitas vezes, de praticar atividades físicas simples, como uma caminhada. Reserve 30 minutos do seu dia para realizar algum exercício que movimente o corpo. Isso evita, além do sedentarismo, problemas nas articulações e diminui as chances de ter um infarto.

4. Alimentação regrada

Diminua ou evite o consumo de frituras, alimentos que contenham gordura, como lácteos integrais, gorduras de carnes, a pele do frango, toicinho. Igualmente prejudiciais são todos os embutidos, já que possuem muita gordura. Se possível, elimine o consumo de álcool, uma vez que ele é fatal para potencializar doenças cardiovasculares.

5. Exames regulares

O histórico familiar somado ao stress, obesidade, uso de cigarros, excesso de bebidas alcoólicas, alimentação rica em gorduras, carboidratos, excesso de sal, açúcar e falta de exercício físico colaboram muito para a ocorrência de doenças cardiovasculares. Caso você se encaixe nessas características, procure um cardiologista para exames que devem ser feitos a cada cinco anos. Em caso de pacientes que já sofreram um infarto, procure a ajuda da tecnologia para evitar reincidência. Atualmente, a telemedicina tem ajudado os profissionais médicos a monitorarem pacientes à distância, enviando laudos para as famílias e diagnósticos completos sobre o estado de saúde do coração.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna