Estresse pode estar por trás de doenças de pele

Cansaço físico e mental pode levar ao aparecimento de acnes, manchas, psoríase, dermatite atópica e até mesmo vitiligo

Foto: Jasmin Merdan

Quando se fala em estresse os sintomas mais associados a ele são distração, diminuição de rendimento, cansaço, falha de memória e ganho ou perda de peso. No entanto, o estresse pode também provocar doenças de pele como acnes ? as mais comuns ? manchas, psoríase, dermatite atópica e até mesmo vitiligo.

Segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), um em cada três pacientes que sofrem com doenças de pele já apresentou problemas emocionais como estresse, ansiedade ou depressão. Segundo a dermatologista paulista Vanessa Penteado, o estresse libera nos nervos uma substância chamada neuropeptídeo, motivo das doenças de pele e inflamações, que costumam aparecer em partes do corpo como cotovelos, joelhos, face e couro cabeludo.

? E a maioria das pessoas nem desconfia que a doença de pele possa ser causada pela falta de dinheiro, fim de relacionamento ou aborrecimento no trabalho ? revela a dermatologista.

Para aliviar o estresse, é possível seguir dicas como não levar trabalho para casa ou assumir compromissos em excesso, além de manter uma alimentação adequada, praticar exercícios físicos, repousar e meditar.

Confira abaixo quais são as doenças mais comuns e como tratá-las, segundo a médica:

1. Acne: As mudanças hormonais relacionadas ao estresse favorecem o surgimento de acnes. O controle pode ser feito com limpeza periódica da pele, mas para tratamento são utilizados antibióticos e retinoides ou peelings e lasers.

2. Rugas: Outro problema causado pelas alterações hormonais decorrentes do estresse é o aparecimento de rugas precoces. Além de franzir a testa com frequencia quando se está estressada, os hormônios liberados aceleram o processo de envelhecimento. Para aliviar os sintomas, é recomendado praticar exercícios físicos, além de ter boas horas de sono.

3. Vitiligo: Doença caracterizada pela despigmentação da pele, o vitiligo está associado à produção inadequada de anticorpos e linfócitos T. O estresse atinge o sistema imunológico, o que estimula o corpo a eliminar pigmentos da pele. Aos primeiros sinais, é preciso procurar um médico para que se inicie um tratamento imediatamente.

4. Psoríase: Caracterizada por lesões avermelhadas e descamativas, a psoríase é uma doença inflamatória que geralmente aparece no couro cabeludo, cotovelos e joelhos. Para extinguir as manchas, são utilizados cremes à base de cortisona, remédios imunossupressores e derivados de vitamina A, evitando exposição ao sol.

5. Dermatite atópica: Processo inflamatório se manifesta por meio de lesões avermelhadas e que coçam bastante. Não é causada pelo estresse, mas ele pode piorá-la. O tratamento é baseado em cuidados com a pele, como banhos rápidos e não muito quentes, com pouca aplicação de sabonete.

6. Dermatite seborreica: Conhecida por seborreia, caspa ou eczema, a dermatite apresenta lesões avermelhadas que descamam e coçam. Pode ser causada por estresse, fadiga, mudanças de temperatura, pele oleosa e não lavar os cabelos com frequência, mas ainda não há tratamento para a cura definitiva da doença.

Leia mais
Comente

Hot no Donna