Bateu o desânimo? Confira 12 dicas para não abandonar a malhação

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Stefanie Cirne, especial

Falta de tempo, cansaço, preguiça: muitos são os motivos que nos tentam a deixar a malhação de lado. Mas antes de jogar a toalha, saiba que medidas simples podem ajudar você a focar e persistir nos exercícios. Conversamos com três educadores físicos para descobrir como seguir firme neste propósito: Paulo Ayres, instrutor da Companhia Athletica, e as personal trainers Rosane Cardona e Samantha Antunes. Se o seu relacionamento com a academia é cheio de idas e vindas, confira as dicas para retomar com tudo a rotina fitness:

Leia mais:
:: Projeto Verão 2017: conheça cinco apostas fitness para a alta temporada das academias
:: Projeto Verão: conheça treino de 5 minutos para definir o abdômen

Estabeleça um objetivo

Você quer emagrecer? Ganhar músculo? Ou quem sabe apenas liberar o estresse e se divertir? Toda atividade física tem um motivo para ser praticada: entender o que você busca é fundamental para escolher o treino mais eficiente. Além de acelerar os resultados, ter um objetivo dá sentido ao seu esforço e é uma mão na roda para combater o desânimo. Se você tiver mais de um objetivo em mente, elenque prioridades e foque no que é mais importante no momento.

Trace metas realistas

O seu corpo atual é uma construção – e o corpo que você deseja, também. Para não se frustrar com a demora no alcance do seu objetivo, avalie o que realmente é possível conquistar a curto prazo, e treine sempre de acordo com as suas condições físicas e clínicas.
– Eu preciso buscar a melhora do corpo que eu tenho, não projetar outro corpo que seja perfeito – destaca Paulo Ayres, educador físico e instrutor da Companhia Athletica.

Alinhe a atividade e o ambiente ao seu perfil

Se você não curte o exercício ou o espaço que frequenta, é provável que deixe o treino de lado sem sequer colher os louros do seu esforço.
– O benefício da atividade só vem com a prática regular, e essa continuidade depende do prazer que a pessoa sente em realizá-la – observa a personal trainer Rosane Cardona.
Informe-se sobre diferentes modalidades e experimente: em muitas academias, você pode participar de aulas sem compromisso. E se você gosta de estar ao ar livre, considere apostar em exercícios outdoor, como corrida e bicicleta.

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Crie uma rotina de exercícios

Exercitar-se nos mesmos horários e com a mesma frequência é uma dica de ouro para persistir na malhação. Além de facilitar o encaixe do treino na programação do dia e da semana, a rotina habitua o corpo à atividade física: com o tempo, o organismo passa a “esperar” o exercício e a disposição vem mais naturalmente. Encare o treino como um compromisso agendado – ou, se você não consegue manter a disciplina, marque sessões com um personal trainer.

Exercite-se perto de casa

Se deslocar-se até a academia já é um esforço, por que aumentar a distância até lá?
– Muitas pessoas admitem que precisam “bater o ponto” na academia antes de ir pra casa, senão acabam não saindo novamente para treinar – conta a personal trainer Samantha Antunes.
Frequentar espaços perto de casa ou do trabalho é uma maneira de driblar a preguiça e a inércia. Às vezes, agendar horários com um personal trainer pode eliminar inclusive a necessidade de sair de casa.

Treine acompanhada

Além de tornarem o exercício mais divertido, as companhias são uma força motivacional poderosa: para não deixar o outro na mão, é provável que você faça uma força extra para comparecer ao treino e manter o alto astral. Familiares, amigas, colegas de trabalho e personal trainers podem prevenir o seu autoboicote, fazer o tempo passar mais rápido e ainda trocar ideias sobre a atividade física.
– Até aquela “amiga virtual”, que posta a rotina de malhação todo dia, pode servir de incentivo – diz Rosane.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Pense positivo

O apoio externo faz a diferença, mas, ainda assim, a motivação decisiva é a que você dá a si mesma. Encarar o exercício com otimismo faz com que você se empenhe em cumpri-lo – o que não só favorece os resultados como, de quebra, potencializa os benefícios à saúde.
– A atividade física libera hormônios de prazer, mas quando mandamos estímulos negativos para o cérebro, a resposta ao exercício pode ser outra – afirma Ayres.
Portanto, “treine” a mente para abraçar a atividade: para manter o entusiasmo, vale treinar ao som de músicas que você gosta e até caprichar no look fitness.

Pegue leve no início

Se você recém começou a se exercitar ou esteve parada por algum tempo, não force a barra. Praticar treinos muito puxados logo de cara pode esgotar o seu corpo e – quando não ocasionar lesões – afetar a regularidade do exercício.
– É preciso iniciar aos poucos e aumentar a carga e a duração do treino conforme o condicionamento físico for melhorando – aconselha Samantha.
Partindo de metas mais humildes, você também garante que conseguirá cumprir o exercício proposto – o que evita frustrações e aumenta a disposição para continuar.

Leve o treino a sério

Quem nunca pulou exercícios difíceis ou se distraiu conversando com as parceiras de academia? Ainda que os treinos prevejam momentos de descanso, é importante relaxar na medida para seguir em atividade. Sociabilizar demais ou deixar o treino pela metade também impacta os seus resultados – e se você busca efeitos imediatos, pode se frustrar de graça assim. Uma dica básica é trocar o treino de tempos em tempos para variar a rotina de exercícios e não se entediar com a atividade.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Movimente-se ao longo do dia

Você faz algum trajeto a pé no seu dia a dia? Passeia com o cachorro ou troca o elevador pelos lances de escada? Manter-se ativa fora da academia pode ser útil para acostumar o corpo ao exercício e manter a disposição. Experimente movimentar-se mais durante o dia e veja se o treino continuará parecendo tão desafiador assim.

Cuide da alimentação

A dica é clássica por um bom motivo: a longo prazo, compensar os treinos com alimentos calóricos e pouco nutritivos (ou mesmo com jejuns prolongados) pode colocar todo o seu esforço a perder, gerando a impressão de que o exercício físico é ineficaz.
– A dieta ou reeducação alimentar ainda é o carro chefe do desenvolvimento da massa muscular – garante Rosane.
Valorize a sua dedicação e potencialize seus resultados privilegiando os pratos coloridos e balanceados.

Registre os seus avanços

Como emagrecer e ganhar músculo são processos graduais, para manter o foco e o ânimo nos exercícios, é preciso ter maneiras de mensurar o seu progresso.
– A atividade física é uma promessa: você aposta em saúde, bem estar, em coisas que não são palpáveis – observa Ayres.
Para diminuir a ansiedade pelos resultados, experimente fotografar-se semanalmente: mudanças que passam batidas pelo espelho no dia a dia podem aparecer antes mesmo daquela calça voltar a servir. Para acompanhar a melhora na saúde como um todo, não deixe de fazer checkups médicos regulares, e informe-se se a sua academia realiza avaliações físicas. Ver o retorno do seu esforço no papel será um estímulo importante para transformar o exercício físico em um hábito duradouro.

Confira também em Donna:
:: Dieta da definição: conheça o método que promete emagrecer e melhorar os efeitos da malhação
:: Corram, mulheres, corram: dicas de especialistas para quem quer começar a correr
:: Jejum intermitente: entenda como funciona a prática de ficar horas sem comer

Leia mais
Comente

Hot no Donna