Ladies Camp: repórter experimenta a modalidade que une lutas e treino funcional

Agacha, dá soco, salta, chuta, joelhada, abdominal, pula corda, corre, faz cadeirinha com a colega no colo, faz flexão, vira de cabeça para baixo com os pés na parede. Ufa! Se você cansou só de ler, imagine a
repórter ao fazer sequências “infinitas” desses exercícios. Agitada e sem descanso, a aula de Ladies Camp é um mix de treinamento funcional com lutas pensado só para mulheres. Desenvolvida há três anos pela Team Nogueira, rede de academias coordenada por ninguém menos do que os reis do octógono Minotauro e Minotouro, a modalidade tem atraído cada vez mais o público feminino que busca mexer o corpo para manter a saúde e as curvas – e ainda aliviar o estresse e cuidar da autoestima.

– Em uma hora, queima-se em torno de mil calorias. Além de promover o emagrecimento, define o corpo e melhora o sistema cardiorrespiratório. São movimentos de lutas como boxe, jiu-jitsu e muay thai sem contato físico – explica Rafael Chiavaro, proprietário da Team Nogueira Capão da Canoa, até agora a única franquia do Estado.

Ladies1

Ladies Camp foi desenvolvida há três anos pela rede de academias de Minotauro e Minotouro

NA PRÁTICA

Dividida basicamente em três etapas, a prática começa com um breve alongamento, seguido de um aquecimento que inclui corrida e corda. Em seguida, chega a vez dos exercícios funcionais como
saltos alternados com corrida na diagonal – haja coordenação! –, agachamentos, dezenas e dezenas de abdominais e tudo mais que possa deixar você exausta.

Nocauteada logo de cara, pensei em pendurar as luvas antes da metade do treino sem nem querer imaginar o que estaria por vir. Empapada de suor, resolvi não me entregar e segui para o último round.
Sorte a minha! Depois de levar meus batimentos lá pro alto, havia chegado a hora de desestressar. Como? Vestindo um par de luvas de boxe e “socando” o professor Janaílson Kevin, atleta profissional
de MMA, e os sacos de areia pendurados no teto. É importante destacar que em nenhum momento da aula há contato direto entre as alunas. Todos os socos, pontapés e joelhadas são desferidos em
equipamentos próprios para isso ou nos sacos dispostos pelo tatame.

ladies6

Como mera iniciante, contive minha “ira” e me concentrei na execução dos movimentos. Sob orientação de Kevin, aprendi mais sobre diretos, jabs cruzados e esquivas, golpes tradicionais nos ringues. No fim, como podem imaginar, sucumbi à lona. Terminei a aula acabada e leve ao mesmo tempo. Deve ser a “tal” endorfina. Durante pelo menos três dias senti os efeitos da aula no corpo. Antebraço, coxas e glúteos doloridos, de tanto socar e chutar. Mas aquela dorzinha boa, sabe?! Apesar de tirar o fôlego, posso dizer que a aula é um alívio.

E OS RESULTADOS?

A promessa é de eliminar até mil calorias em uma hora, definir as curvas, aliviar as tensões do dia a dia, melhorar a autoestima e, por que não, fornecer noções básicas de defesa pessoal. Frequentadora do Ladies Camp desde março, a arquiteta e mãe de dois filhos Júlia Almeida, 34 anos, virou fã da modalidade desde a primeira aula. Do momento em que começou a prática, deixou para trás cinco quilos e notou uma melhora na qualidade de vida: – Perdi peso, ganhei saúde, melhorei minha condição física e comecei até a jogar vôlei duas vezes por semana – lista.

ladies3

Em ação: acima, a aluna Júlia Almeida

Para ela, que pratica três vezes por semana, além dos benefícios estéticos e da saúde, o Ladies Camp ainda deu uma forcinha para liberar o estresse: – Sou dona de casa, tenho dois filhos, trabalho e, aqui, consigo recarregar energias.

Fotos: Félix Zucco

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna