Laqueadura do futuro: novo método contraceptivo não requer cortes

Colocação de microimplante nas trompas interrompe processo natural de fertilização

Estima-se que, hoje, no Brasil, 10% dos praticantes do pôquer sejam mulheres. Adriana Lima costuma jogar no BC Club, em Balneário Camboriú
Estima-se que, hoje, no Brasil, 10% dos praticantes do pôquer sejam mulheres. Adriana Lima costuma jogar no BC Club, em Balneário Camboriú Foto: Felipe Carneiro

Fabiana Cristofari Viero, 37 anos, tem dois filhos e decidiu não engravidar mais. Ela procurou o ginecologista e optou por fazer um tratamento ainda pouco utilizado: a colocação de um microimplante nas duas trompas para interromper o processo natural de fertilização. O procedimento durou 10 minutos e foi feito no consultório do médico.

? Antes de conhecer esse novo método, queria fazer a cirurgia de laqueadura, mas estava com receio de uma possível complicação e por ter que me afastar do trabalho durante vários dias ? conta a empresária.

A novidade vem despertando o interesse tanto das pacientes quanto da classe médica. O ginecologista José Bento de Souza afirma que o novo método é mais prático e eficaz que a laqueadura cirúrgica.

Para Jean Pierre Brasileiro, as principais vantagens é que a colocação do microimplante não requer anestesia, internação hospitalar ou cortes.

Mas essa maravilha tem um preço bem alto: o par de microimplantes custa em torno de R$ 9 mil. Alguns planos de saúde pagam parte do procedimento, mas ainda não é uma prática comum entre as seguradoras. Em Santa Catarina, a Lei nº 14.870 autoriza o SUS a oferecer a laqueadura sem cirurgia gratuitamente, mas ainda não incluiu o par de microimplantes.

::: Palavra de especialista

A menstruação sofrerá modificações depois da colocação do microimplante nas trompas?

O aparelho não contém hormônios, portanto, o organismo manterá o ciclo natural. Algumas mulheres que participaram de estudos clínicos relataram alterações temporárias na menstruação. Essas alterações possivelmente foram provocadas pela interrupção dos anticoncepcionais à base de hormônios.

Há contraindicações? Quais são elas?

Mulheres grávidas, com infecção ativa vaginal e uterina e que não têm certeza se não querem mais ter filhos futuramente.

Eles provocam menopausa?

Os microimplantes não provocam menopausa porque não interferem nos ciclos naturais do seu organismo.

Quais são as desvantagens do procedimento?

Em caso de arrependimento, a minimola pode ser retirada por meio de uma cirurgia, mas, mesmo assim, a mulher só conseguirá engravidar por meio de técnicas da reprodução assistida. Outra desvantagem desse novo método contraceptivo é que, por ser uma novidade, o custo do procedimento ainda é alto e não está disponível na rede pública.

Fonte: Jean Pierre Brasileiro é ginecologista, especialista em reprodução humana

Leia mais
Comente

Hot no Donna