Megaformer: aparelho criado por americano combina pilates, aeróbica e treinamento de força

O treinamento mais queridinho do momento promete queimar o núcleo abdominal

*Por Sheila Marikar The New York Times

Primeiro, Sebastien Lagree se ajoelhou e puxou uma mola presa a uma máquina elíptica; depois, subiu a bordo da criação frankensteiniana, uma das muitas espalhadas pela sede de sua empresa, a Lagree Fitness, em Burbank, na Califórnia, que ocupa um galpão semelhante ao laboratório de um cientista maluco.

– Estou experimentando nessas máquinas aqui para ver se consigo equilibrar a tensão estática com a variável – tenta explicar, pedalando devagar.

É assim que Lagree passa a maioria de seus dias: brincando com a tensão e tentando imaginar como usá-la melhor em um dos equipamentos que inventou – o Megaformer, base do sistema que queima o núcleo abdominal combinando Pilates, aeróbica e treinamento de força e que virou o treino fitness queridinho do momento. Com cara de carrinho meio instável, a máquina permite que se puxe, empurre, levante pesos e faça agachamentos, e é muito mais exigente do que o Pilates tradicional.

– Ele acrescenta o que faltava ao método. Sempre fiz Pilates, mas acabava complementando com outro tipo de exercício porque achava que não suava o suficiente – conta Amanda Freeman, fundadora da academia SLT, sigla para Strengthen Lengthen Tone (Fortalecer Alongar Tonificar), em Nova York.

De 2001 para cá, Lagree construiu um verdadeiro império, vendendo milhares de máquinas – cada uma custando no mínimo US$ 7 mil – para as mais de 250 academias licenciadas para usar seu método em todo o mundo. Com a promessa de esculpir músculos longos e esguios, seus exercícios atraem praticantes famosas, incluindo a top brasileira Alessandra Ambrósio, além de Beyoncé e Nicole Kidman. Até a primeira-dama Michelle Obama é fã.

00a5fa41

– É superintenso e trabalha um monte de músculos diferentes ao mesmo tempo. Aliás, é por isso que eu adoro, porque eu nem sabia que tinha tanto músculo assim – diz a atriz Sofía Vergara, que comprou sua própria máquina no ano passado e garante usá-la de quatro a cinco vezes por semana.

Tudo começou quando um amigo sugeriu que Lagree se inscrevesse como personal trainer em uma academia em West Hollywood, e ele acabou tendo que dar aula de Pilates – forma de exercício da qual nunca tinha nem ouvido falar.

– Achei que fosse a maior enganação do mundo. Sempre aprendi que o exercício físico precisava fazer a gente suar, ficar dolorido – conta.

Assim, Lagree se inspirou nos movimentos do Pilates tradicional para desenvolver um método que fez dele, em suas próprias palavras, “uma sensação do dia para a noite”.

– Vira e mexe nossos licenciados sugerem que eu participe de exposições aqui e ali. Eu sempre agradeço, mas me recuso porque não estou no ramo de academias ou empresas de fitness. O meu negócio vende estilo de vida. As pessoas teriam muito mais a ganhar com o interesse na minha companhia do que o meu na delas.

Criador, não criatura

Ironia da história: Lagree passa longe de ser um típico guru da boa forma; na verdade, ele é um ex-aspirante a ator que apelou para a malhação para pagar as contas (“Eu achava que ser personal trainer era pior do que ser vendedor de carro”, confessa) e considera seu sucesso um golpe de sorte. E faz mais de um ano que não malha:

– Você tem que entender que sou preguiçoso; nada do que acontece aqui foi criado por mim.

Aos 41 anos, Lagree nasceu na França e foi criado em uma fazenda uma hora a leste de Paris. Começou a se exercitar na adolescência, quando percebeu que a paixão pelo videogame não ajudava em nada a manter a cintura, nem suas chances com as mulheres. Depois que seus pais se divorciaram, ele se mudou para o Oregon com a mãe e se viu atraído pela cultura da boa forma local, chegando a passar 40 horas por semana levantando pesos, fazendo aulas de aeróbica e nadando:

– Quando eu tinha vinte e poucos anos, a boa forma era a minha religião; a Gold’s Gym era a minha igreja e lá eu ia rezar três vezes por dia.

Lagree fez Administração e Marketing na Universidade Estadual de Portland e mestrado em Administração na Universidade de Seattle. Ao lado da mulher, Danielle Lagree (eles se casaram em 2013, 34 dias depois de se conhecerem), Lagree tem planos de entrar também no mercado de suplementos. Ex-modelo da Penthouse, ela quer abrir um dispensário de maconha; ele acredita que “há certas qualidades na erva que podem ser utilizadas na fabricação de um energético”.

GEGE

Personal trainer por acaso, Sebastien Lagree quer levar seu método e sua máquina além | Foto: reprodução

A ideia é que, com o tempo, o método Lagree se estenda muito além da forma física. Seu criador também quer montar uma equipe de corridas de carro, contratar só os melhores DJs para discotecar nas aulas de Megaformer mundo afora e, quem sabe, produzir até um filme de terror (“Gosto muito de filme de zumbi”). Nada o irrita mais do que a noção de que deve se limitar ao fitness, embora pretenda voltar a seguir seu programa Megaformer em breve.

– Estou ficando muito gordo – lamenta, dando uma olhada de canto para a máquina que criou.

Leia mais
Comente

Hot no Donna