Meteu o pé na jaca? Como lidar com os excessos da Páscoa na segunda-feira

Acabou o feriadão de Páscoa e, com ele, foi-se também a sua decisão de manter uma alimentação equilibrada? Pois é possível retomar o propósito nesta segunda-feira sem desanimar. O primeiro passo é perdoar a si mesma, explica a life coach Guadalupe Haag, sócia da Corpo Com Equilíbrio:

– Passada a Páscoa, muitas pessoas poderão estar pensando: “comi mais do que gostaria!”. Aí bateu aquela culpa, você comeu no piloto automático. O melhor é virar a página, aconteceu. A partir de hoje, o que eu posso fazer? –  opina. – A questão é se perguntar: o que eu quero? Se você tem clareza do que você quer, é importante colocar pequenas metas, atingíveis para não desanimar quando não conseguir atingir. Estar consciente, no aqui e agora, auxilia nas escolhas, pois quando está no piloto automático, você age inconscientemente – explica a life coach Guadalupe Haag.

Lupe também fala sobre a questão comportamental relacionada ao doce, que representa sentimentos como lembranças da infância e da família. E indica que, para as próximas situações, quem deseja evitar o “pé na jaca” deve pensar com antecedência em estratégias para não cair em armadilhas.

– Pode ser solicitar aos familiares para não ganhar chocolate. E, se ganhar, não deixar à mostra, estabelecer uma cota para comer por dia ou aos finais de semana. Não deixa de comer, portanto, mas faça um consumo consciente, sabendo que é por um período –  opina a life coach.

 

12048834_10153149354942218_1626564927_n

E em relação à dieta mesmo, como lidar com os excessos da Páscoa após o feriado? Voltando à rotina!

– Retome cuidados com alimentação e exercícios já no início da semana. Grandes restrições não são sustentáveis em longo prazo, não são nutricionalmente completas e podem levar à compulsão alimentar. O segredo é manter uma alimentação saudável, natural e equilibrada, livre de industrializados e rica em alimentos frescos e, de preferência, orgânicos – indica a nutricionista Renata Selbach Pons, da Corpo Com Equilíbrio.

A profissional explica que nosso corpo tem um sistema de desintoxicação natural que funciona muito bem quando fornecemos “o combustível” certo. Fígado, rins e intestino são responsáveis por isso. Logo, inclua na sua rotina alimentos que auxiliem na recuperação do equilíbrio do organismo.

Confira as dicas de Renata Pons:

  • As fibras são importantes nutrientes para o bom funcionamento do intestino. Consuma-as diariamente através de alimentos como vegetais, frutas, sementes (como semente de chia e de linhaça) e cereais integrais. Consuma pelo menos cinco porções de vegetais ao dia, de preferência de cores variadas. Eles são as principais fontes de vitaminas, minerais e fibras que temos na natureza. O excesso de açúcar, gorduras vegetais, conservantes e outros componentes podem gerar excesso de radicais livres e inflamação.
  • Inclua no seu dia a dia alimentos antioxidantes e anti-inflamatórios, que auxiliarão o corpo a eliminar as toxinas produzidas nos dias de exagero. Vegetais verdes escuros (brócolis, couve, espinafre), alimentos ricos em betacaroteno (cenoura, abóbora e outros de cor alaranjada), frutas cítricas como laranja, limão, kiwi e bergamota, frutas roxas e vermelhas como uva, morango, mirtilo, amora e pitanga, abacate e outras frutas e vegetais são alimentos riquíssimos em antioxidantes. Azeite de oliva, nozes e castanhas, sementes de gergelim, de girassol e de abóbora, cúrcuma, peixes gordurosos como salmão e atum são potentes anti-inflamatórios.
  • Alimentos e ervas que facilitem a digestão também são importantes nesse momento. Vegetais crus e alimentos germinados, abacaxi, suco de limão, cúrcuma, tomilho, alecrim, cominho, gengibre, anis estrelado, erva doce e hortelã possuem enzimas e outros componentes que auxiliam no processo digestivo. Para ajudar na eliminação de impurezas pela urina e para uma hidratação adequada, não se esqueça de consumir água pura, ou aromatizada, em abundância. Em caso de retenção hídrica, o chá de hibiscus, quente ou gelado, também pode ser um ótimo aliado.

Uma última dica que pode servir de alerta para toda e qualquer situação de “pé na jaca”:

– Por fim, não se desespere. Não são alguns dias de exageros na Páscoa que farão mal para sua saúde, e sim exageros com frequência. Tenha uma alimentação saudável na maior parte do tempo. Saiba abrir uma exceção e voltar a sua rotina na refeição seguinte. Tenha o controle da situação. Dessa forma, as exceções serão momentos de prazer, livres de culpa e que não irão prejudicar sua saúde – conclui Renata Pons.

Leia também
:: Confira 5 atividades da faxina que ajudam a perder calorias e fortalecer os músculos
:: Conheça os sites por assinatura que oferecem treinos em vídeo para malhar sem sair de casa

Leia mais
Comente

Hot no Donna