Nova técnica impede que HIV se multiplique

Pesquisadores norte-americanos desenvolveram molécula que localiza e mata células doentes

Uma nova técnica desenvolvida por pesquisadores americanos para combater a multiplicação das células infectadas pelo HIV demonstrou ser promissora no controle do vírus em camundongos. Cientistas do Beckman Research Institute, nos Estados Unidos, conseguiram desenvolver em laboratório uma combinação de moléculas de RNA que, quando aplicadas no sangue dos camundongos, procuram e invadem as células infectadas pelo HIV, preservando as células saudáveis. 

Os resultados acabam de ser publicados pela revista Science. A molécula combinada funciona como uma espécie de míssil guiado: ao localizar células doentes, ela se liga à cápsula que envolve o HIV e inicia um processo de degradação do vírus.

? O RNA assume uma forma específica, que se une seletivamente à proteína da capa do vírus HIV ? afirmou à reportagem, por e-mail, o professor John J. Rossi, um dos autores do estudo. 

Os pesquisadores deixaram os ratos imunodeprimidos, injetaram células humanas saudáveis e, depois, o HIV. Houve forte queda nas concentrações de HIV, indicando um bloqueio da multiplicação do vírus. 

? É a primeira vez que um grupo consegue realizar essa experiência em células vivas em um modelo animal ? diz o infectologista Esper Kallás, da Universidade de São Paulo (USP). 

Para ele, os resultados podem servir para outras doenças. 

? Teoricamente, pode-se aplicar a técnica para qualquer outro vírus, até mesmo para algo relacionado ao câncer.

Leia mais
Comente

Hot no Donna