Peso de guerreiro: a moda do kettlebell

Instrumento proporciona uma malhação diferenciada, com muita queima de calorias

Foto: Stock Images

À primeira vista, parece um equipamento banal, uma espécie de peso redondo com alça. E só. Mas a impressão inicial causada pelo kettlebell se desfaz diante dos ótimos resultados obtidos pelos praticantes nos quesitos perda de peso, torneamento muscular e aumento da capacidade cardiorrespiratória. Originário da Rússia, o acessório (também conhecido como gyria) era usado pelos guerreiros do czar e alcançou projeção no Ocidente apenas a partir da década de 1990, graças, principalmente, à divulgação do instrutor Pavel Tsatsouline.

Personal trainer especializado no uso do kettlebell, Waldo Costa avalia que o grande interesse pela modalidade se deve ao baixo custo do equipamento e à praticidade do treino, que pode ser em espaços pequenos e até em casa. Outro chamariz é o fato de que, em apenas 20 minutos de movimentos, pode-se queimar até 400 calorias – o equivalente a uma hora de caminhada.

– Apesar dessas facilidades, é preciso ter um método correto de trabalho para evitar lesões – alerta Waldo. – Também é essencial praticar com sapatos de solado chapado ou descalço, pois alguns calçados de corrida podem prejudicar o equilíbrio – acrescenta.

Álvaro Cláudio Júnior, coordenador técnico de aulas de kettlebell em uma academia de São Paulo, explica que a grande diferença da modalidade é o uso do balanço do corpo aliado a movimentos do quadril e da região do core (tronco e abdome). Dessa forma, diversos agrupamentos musculares são ativados ao mesmo tempo. Tantas vantagens têm um porém: pessoas com problemas de joelho e coluna não estão habilitadas à pratica. Grávidas também devem ter um acompanhamento especial durante os exercícios.

Movimentos básicos

– Subida turca: Sempre com o kettlebell acima da cabeça, a pessoa levanta do chão e fica em pé, de forma a fortalecer as articulações e todos os grupos musculares.

– Agachamento Segura-se um kettlebell ou dois. O movimento acontece sempre com as duas pernas abaixando juntas.

– Avanço: com uma perna à frente (cerca de um passo), a pessoa faz o agachamento. Ótimo para fortalecer lombar, glúteos e região do core.

– Swing (balanço): mistura do agachamento e movimentos pendulares para a frente. Ótimo para as costas.

– Clean: Em pé, ergue-se o kettlebell do chão até a altura do peito. Pode ser estático ou em conjunto com o swing.

– Snatch (arremesso): em pé, com kettlebell acima da cabeça, é similar ao swing. A diferença é o cotovelo próximo ao corpo.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna