Ela quer mais, ele também: quantas vezes homens e mulheres transam por semana (e como aumentar a frequência)

Pexels.com
Pexels.com

Por Rossana Silva, especial

Responda rápido: quantas vezes você transa por semana? Tanto quanto você gostaria? Assunto que vira e mexe vem à tona, o descompasso entre a expectativa e a realidade na frequência das relações sexuais reapareceu na recente pesquisa Mosaico 2.0.

Realizado pela psiquiatra e sexóloga Carmita Abdo, coordenadora do Projeto Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, o levantamento mostra que tanto homens quanto mulheres fazem menos sexo do que gostariam. Mas, no caso deles, a diferença é ainda maior.

Enquanto as mulheres dizem transar em média 2,65 vezes por semana e que gostariam de aumentar esta média para 4,58 vezes, os homens afirmam ter 3,15 relações neste mesmo período e que estariam satisfeitos se este número chegasse a 6,48 – mais do dobro.

Leia também
:: Pesquisa revela que casais que dividem tarefas domésticas fazem mais sexo
:: O que as mulheres esperam que seus parceiros façam para apimentar a relação?

Para a psicóloga Izabel Eilert, dizer que se transa menos do que o desejado não é novidade entre os brasileiros:

– Quem tem a expectativa mais alta sempre se frustra mais. Costuma ser o caso dos homens, que têm o pensamento da sexualidade mais ativo e olham as coisas com erotismo, enquanto as mulheres têm um olhar mais crítico.

Para 21% dos entrevistados, o número ideal está acima de oito relações sexuais por semana: 26,8 transas, segundo eles, e 15,1, segundo elas. Uma média tão alta é distante da realidade da maior parte dos casais, diz a psicóloga e sexóloga Lúcia Pesca, algo mais comum entre quem está vivendo a fase da conquista. E, explica, à medida que a relação vai em frente, o ritmo muda.

Não há uma média a ser alcançada, cada pessoa e cada casal estipulam o que funciona para si. Mas, se você gostaria de ter mais sexo em sua vida ou se há um descompasso entre o que você e seu parceiro(a) desejam, é possível fazer pequenos ajustes na rotina para chegar a um denominador comum.

1- Estimule a você mesma e seu parceiro(a)

O conhecimento sobre o que excita você mesmo e o seu parceiro(a) pode ser o ponto de partida para aumentar a frequência de relações sexuais. O que funciona para um pode ser diferente do que serve para o outro. Para os homens, vale oferecer à parceira o que a estimula ela, e não ficar apenas naquilo que faz efeito para si mesmo. Se um filme romântico a deixa mais excitada do que um pornô, por exemplo, vale a pena variar o gênero para atender às expectativas dela. Deixar claras as preferências de cada um na cama é um requisito válido tanto para homens e para mulheres. Se você tem dificuldades para dizer isso com todas as letras, tente expressar com dicas sutis: oferecer matérias de revistas para o outro ler, por exemplo, ou conduzir a mão do parceiro(a) até onde você deseja. Além disso, esteja atenta para decifrar o que agrada ao outro(a). A cumplicidade leva a uma aproximação sexual capaz de diminuir um intervalo de dias entre cada transa.

1_12

2 – Empodere-se sexualmente

Essa dica é especialmente para as mulheres, que, via de regra, costumam ter menos intimidade com seu corpo. Empoderar-se sexualmente pressupõe, antes de tudo, conhecer o próprio corpo, informar-se e ler sobre sexo. Tocar-se a sós, descobrindo os pontos que lhe dão prazer, pode ser o primeiro passo para conseguir se soltar e ser ativa na transa com o seu par.

Uma mulher que curte transar coloca-se na condição de protagonista do seu momento de prazer. Quem sabe o que é capaz de fazer durante o sexo tem vontade de colocar isso em prática com mais frequência.

Leia também
:: Por que é tão importante conhecer o próprio corpo para chegar ao orgasmo
:: Aquecimento no sexo: por que as preliminares são diferentes para homens e mulheres

3 – Busque o equilíbrio

Se você já sabe o que agrada a você e ao(a) seu(sua) parceiro(a), exercite buscando a satisfação dos dois.

– Um dia, você chega ao orgasmo com penetração, porque o parceiro quer, e no outro com masturbação, porque é o que você está a fim naquele momento – explica a psicóloga Izabel Eilert.

A qualidade das relações pode aumentar também a quantidade de vezes que elas ocorrem. O equilíbrio de horários também é necessário: se vocês costumam ter desejo em turnos diferente um(uma) do(a) outro(outra), procurem sincronizar as agendas para transar em momentos e em dias variados, que contemplem a ambos.

sexycama

4 – Treine os sentidos

Estar com todos os sentidos conectados ao momento da relação sexual é um dos requisitos para aproveitar o momento. A mulher, quando está transando, costuma ser facilmente distraída por pensamentos alheios ao sexo. Esse é uma das formas de não se satisfazer plenamente. Se isso acontecer, tente voltar sua atenção para o momento. A psicóloga Lúcia Pesca explica que as mulheres se excitam mais ao escutar a própria voz do que a voz do(a) parceiro(a) durante a intimidade.

– A mulher tem de aprender a falar coisas positivas durante a transa – explica Lúcia Pesca.

Elas podem tomar a iniciativa de, aos poucos, soltar a voz durante as relações – e os homens podem estimular esse processo.

5 – Seduza e se deixe seduzir

A quantidade de transas anda abaixo do esperado, mas, quando rola, é satisfatória para ambos? Então, busque aprimorar o caminho até lá. Se, a cada vez, um de vocês tomar a iniciativa de seduzir o(a) outro(a), o número de relações tende a aumentar. Se não foi você quem começou a brincadeira, tente entrar no jogo: solte-se e se deixe seduzir.

Leia também
:: Pesquisa revela que casais que dividem tarefas domésticas fazem mais sexo
:: O que as mulheres esperam que seus parceiros façam para apimentar a relação?

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna