Reeducação alimentar: como ensinar as crianças a comer direitinho

Em época de fast-food, rotinas atarefadas e crianças com tendência cada vez mais forte à obesidade, é essencial que os pais estejam atentos aos hábitos dos filhos

Foto: Stock Images

Não há dúvidas de que a maior preocupação dos pais é com a saúde dos filhos. Uma das batalhas mais comuns que eles enfrentam é na hora de montar a refeição dos pequenos e convencê-los a comer os ingredientes saudáveis. Para esclarecer alguns pontos desta difícil etapa, conversamos com a cardiologista pediátrica Lúcia Pellanda. Confira e tire suas dúvidas:

1. Como identificar que a criança precisa de reeducação alimentar?

Uma alimentação saudável é importante para todas as crianças. Já as dietas restritivas precisam ser elaboradas com muito cuidado, sempre com orientação profissional. Crianças que necessitam de tratamento específico para controlar o peso devem ter o caso apresentado ao médico durante a consulta de puericultura. Ele vai avaliar o crescimento e desenvolvimento da criança e fazer as recomendações corretas.

2. Quais os passos para uma alimentação saudável?

Acima de tudo, é preciso dar exemplo. Não adianta querer que a criança coma alimentos saudáveis se os demais membros da família não fazem o mesmo. A mudança, para ser efetiva, deve ter o envolvimento de todos.

Para começar, experimente preparações mais saudáveis de alimentos que já estejam no cardápio da família. Depois de algum tempo ofereça novos alimentos saudáveis, misturados a outros que a criança já conhece. Nessa etapa, é preciso ter paciência. Serão necessárias várias tentativas até ela se acostumar com o sabor, a aparência e a textura da comida.

3. Para novos pais, quais os conselhos fundamentais para proporcionar uma boa alimentação para os filhos?

Variar os ingredientes, ter muita paciência e substituir alimentos industrializados pelas preparações caseiras. Quanto mais colorida a alimentação, maior a garantia de que todos os nutrientes necessários estão sendo oferecidos.

4. Crianças gostam de doces, salgadinhos, chocolates: em que momento eles podem ser permitidos?

Para uma criança saudável, que não tem contraindicações e se alimenta de forma saudável diariamente, essas “guloseimas” podem ser oferecidas de vez em quando. O importante é lembrar que existem algumas mais saudáveis que outras. Um doce feito em casa é muito melhor do que um refrigerante, por exemplo. Seja qual for a guloseima, faça dela uma ocasião especial e não um alimento do dia a dia.

5. Quais os cuidados que os pais devem ter ao alimentar os filhos?

Além da persistência para construir hábitos saudáveis junto com a criança, às vezes é necessário dizer um não ou limitar determinados alimentos não saudáveis. Mesmo que momentaneamente a criança fique decepcionada, estabelecer esta linha terá um importante reflexo no futuro.

Para estreitar os cuidados com a alimentação dos pequenos e estimular a criação de hábitos saudáveis a partir de atividades lúdicas, a Unimed Porto Alegre abriu as inscrições do Grupo de Reeducação Menu Kids.

O próximo encontro acontece no dia 17, às 16h30, na Casa Bem-Estar (Rua Miguel Tostes, nº 823 – Porto Alegre). Os interessados podem se inscrever através do telefone (51) 3316-7177 ou pelo e-mail medicinapreventiva@unimedpoa.com.br.

Leia mais
Comente

Hot no Donna