Saiba como aproveitar o sabor das ervas e como plantá-las em casa

Um jeito gostoso e diferente de usar temperos é transformá-los em azeites ou vinagres aromatizados
Um jeito gostoso e diferente de usar temperos é transformá-los em azeites ou vinagres aromatizados Foto: Hermes Bezerra

Compartilhar

No livro Afrodite, a escritora chilena Isabel Allende diz que os perfumes da cozinha não só provocam a salivação como fazem palpitar um desejo que, se não é erótico, é muito parecido. Esse frisson pode ser proporcionado pelo uso dos temperos.

Mais do que complementar um prato, eles dão o toque fundamental às receitas. As ervas e os condimentos não são responsáveis apenas por realçar os sabores da comida, mas também por perfumar o local onde o alimento é preparado.

Produzir os próprios temperos não é difícil. Basta interesse para descobrir um universo de sabores e aromas que podem ser mantidos em casa ou mesmo apartamentos, em hortas caseiras e práticas.

Os gregos foram os primeiros a descobrir as plantas da região mediterrânea da Europa, com a introdução na dieta de condimentos que nasciam de forma espontânea nos campos, vales e montanhas, como o alecrim, o manjericão, a manjerona e a salsa. De lá para cá, o uso dos temperos foi se disseminando e hoje eles podem ser encontrados no supermercado, frescos ou secos.

Aromatizações

Um jeito gostoso e diferente de usar temperos é transformá-los em azeites ou vinagres aromatizados. Basta escolher o tempero desejado, colocar em uma garrafa e acrescentar o azeite ou o vinagre e deixar a mistura descansar por pelo menos duas semanas.

Horta para ter em casa

Não é preciso um terreno grande para ter uma horta em casa. É possível cultivar condimentos e ervas em apartamentos. Saiba como:

::: Alecrim, manjericão, estragão, camomila, capuchinha, cebolinha, erva-cidreira, hortelã, orégano, pimenta dedo-de-moça, salsinha e sálvia são temperos que se adaptam bem em canteiros. Devem ser cultivados na área externa (sacada, janela ou jardim), porque precisam de ar livre. Dentro de casa podem surgir doenças nas plantas.

::: As mudas podem ser compradas em feiras, floriculturas ou supermercados.

::: O local onde a horta será instalada precisa ser iluminado, ter boas condições de irrigação e apresentar solo de boa qualidade.

::: Nunca encharque a terra, mas regue as plantas regularmente.

::: Para a montagem, em um vaso grande ou jardineira, encha um terço do recipiente com cascalho, para drenagem. Coloque uma mistura de duas partes de terra, uma parte de composto orgânico e uma parte de húmus até a borda do vaso. Por fim, espalhe um pouco de areia. Enterre a raiz da muda e complete com a terra até cobri-la. Afofe com as mãos em volta do torrão e complete com um pouco mais de terra até a borda.

Fontes: Jaque Zattera e Unimed (Portal dos Condomínios).

Como usar

? Sálvia: usada em carne de porco e aves em geral. Estimula a mente e o humor, ameniza sintomas do climatério e do Alzheimer, além de melhorar o sono.

? Orégano: utilizado em queijos, saladas e molhos. Tem propriedades antioxidantes, previne o câncer e as doenças do coração.

?Erva-doce (folhas): Usada para temperar peixes de sabor suave. A semente é eficiente contra mau hálito e como ajudante digestivo. Destilando a fruta extrai-se um óleo volátil de anis, útil no tratamento de flatulência e cólicas infantis.

? Manjericão: serve para temperar peixes, saladas, pizzas, tomate seco. Erva aromática com ação antimicrobiana.

? Alecrim: usado para temperar carne de porco e legumes. O aroma marcante aguça a memória (melhora o fluxo sanguíneo no cérebro) e também tem efeito relaxante.

? Salsa: para carnes, sopas, bolos e saladas. Possui propriedades estomacais e anti-inflamatórias.

? Coentro: suas folhas são usadas em inúmeros pratos à base de peixe. As sementes, em conservas, e o coentro em pó, servem para aromatizar massas de pães e carnes assadas. Protege contra a intoxicação alimentar.

? Pimenta-vermelha: além de realçar o sabor dos pratos, aumenta a capacidade do organismo de queimar gorduras. Controla as bactérias que provocam úlcera.

? Cebolinha: ideal para carnes e patês.

? Louro: usado no preparo de molhos, legumes, assados, caldos, ensopados, frutos do mar, massas e conservas. Possui propriedades medicinais para reumatismo, estômago etc. O chá das folhas é indicado em caso de problemas com a digestão.

? Hortelã: ideal para temperar quibes, saladas, carnes de peixe e carneiro, aromatizar sucos e sobremesas, como sorvetes, pudins e gelatinas. Tem efeito calmante sobre a musculatura e a digestão.

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna