5 passos para transar mais (e ter mais prazer) em 2018

Ilustração Lídia Brancher, especial
Ilustração Lídia Brancher, especial

Por Camila Maccari, especial

Quando o ano começa, a gente tem um monte de resoluções. E, vamos combinar, é muito bom pensar que temos 12 meses inteiros para pôr um objetivo em prática – principalmente quando é algo que nos dá prazer. Como sexo. Se esse for o seu desejo, é possível transar com mais frequência e qualidade a partir de algumas mudanças na rotina. Confira as dicas das sexólogas Gabriela Monéa e Priscila Junqueira.

Mais tempo para o lazer
Na rotina corrida, você vive correndo para cumprir todas as obrigações do dia, e o sexo, vira e mexe, acaba em último lugar na lista de prioridades. E, depois da maratona do dia, é bem possível que você esteja tão cansada que tudo bem deixar a transa para outra hora.
– Quando se tem uma vida sexual satisfatória, vários aspectos físicos e emocionais melhoram, além da qualidade do relacionamento – diz Priscila.
Mesmo que você precise se organizar para isso, vale a pena deixar algumas coisas para depois e trazer a rotina sexual para um “horário mais nobre”. Uma pesquisa feita pela Florida State University, publicada no periódico Psychological Science, mostra que a satisfação que o sexo traz dura até 48 horas depois da última transa. Ou seja: você vai estar se sentindo bem melhor para seguir a vida de todo dia.

Conheça a si mesma
Anote aí: autoconhecimento é indispensável!
– Quanto mais nos conhecemos, mais podemos nos dar prazer e ajudar o parceiro no caminho do nosso prazer. Um guia o outro no caminho da satisfação, além de ficarem ainda mais próximos – explica Gabriela.
Vale tudo: aquilo que você aprende ao se masturbar, o que você já sabe que a excita por experiência prévia, as fantasias que você tem…

 

Seja honesta
Livre-se de amarras ou constrangimentos e seja capaz de comunicar as suas vontades.
– Os casais precisam conseguir conversar sobre tudo, reforçando também os aspectos positivos da relação ou do parceiro – explica Gabriela.
Não adianta nada ficar esperando que seu par adivinhe o que você quer e, depois, ficar frustrada porque as coisas não rolaram como você gostaria.

 

Pense naquilo
A vontade de transar não vem do nada. Segundo Priscila Junqueira, é preciso manter a mente estimulada. Converse sobre sexo com suas amigas e com seu par, consuma filmes e livros eróticos, fantasie… Você vai perceber que isso funciona como um círculo virtuoso: quanto mais você pensar em sexo, mais sexo você vai querer fazer e, quanto mais sexo você faz, mais você pensa no assunto.

Não fique parada
Vários estudos provam que aquelas horas que você gasta levantando peso ou correndo no parque têm efeito na vida sexual. Um deles, realizado pela Universidade do Arkansas e publicado no Journal Of Human Sexuality, constatou que quem praticava mais atividade física relatava maior satisfação na cama e maior autoestima – que está diretamente relacionada ao sexo que fazemos.

– Autoestima baixa faz com que você não se relacione bem nem com você mesma, nem com os outros. Isso influencia diretamente a sua satisfação sexual. É importante se amar e saber que você merece uma vida sexual de qualidade e pode ser a responsável pelo seu próprio prazer – diz Priscila.

Leia também
:: Falar e ouvir durante o sexo garante intimidade e pode realizar fantasias
:: Sexo meia-boca? Saiba o que pode estar atrapalhando seu desejo

Leia mais
Vídeos recomendados
Comente

Hot no Donna